sexta-feira, 3 de abril de 2020

Presidente da Câmara de Surubim Fabrico Brito decreta que a Câmara devera funcionar de forma parcial.

O Vereador Presidente da Câmara Municipal do Surubim sr Fabrico Brito Casa Euclides Mota faz saber nas Atribuições legais e regimentais  por causa da Pandemia do Coronavírus que assola o Mundo Brasil e Estado e de acordo com o Decreto Municipal de situação de emergência e  saúde publica, a Câmara devera funcionar de forma parcial. Segundo o presidente Fabrício Brito para que não haja aglomeração de Vereadores que estão suspensa por 15 dias ou até determinação em contrario.E caso haja uma necessidade de Reunião em caráter de urgência estas serão acompanhada virtualmente para evitar a aglomeração de pessoas no recinto da câmara  evitando assim, a proliferação deste vírus devastador.
  
Nenhuma descrição de foto disponível.

Primeiro caso de coronavírus em João Alfredo PE

Atenção Urgente: Foi confirmado o primeiro caso de coronavírus na cidade de João Alfredo PE Segundo informações pela redes sociais o Medico que atende em Recife e que trabalha no Posto Neco de Léo em João Alfredo esta com coronavírus e teve contato com muitos pacientes, possivelmente ele não estava com sintomas e consequentemente não sabia que estava infectado. Sendo assim essas pessoas passaram para amigos ou familiares dentro de casa. Segundo a informação as enfermeiras estão fazendo uma listas de todas as pessoas que o Medico atendeu para que eles fiquem  em quarentena durante 14 dias, para ver se foi infectado ou não.                              Cidade de João Alfredo-Caminhos do nordeste - YouTube

GDF prepara hospedagem para idosos na rede hoteleira

Segundo o site http://blogs.correiobraziliense.com.brA Secretaria de Segurança Pública do DF está cadastrando idosos que não tenham onde ficar durante a pandemia do novo coronavírus               . Brasilia Palace Hotel                         O governador Ibaneis Rocha decidiu abrigar essas pessoas em hotéis do Distrito Federal. Podem ser atendidas pessoas que pela idade estão em situação de risco e que não possam ficar em casa porque um parente está em isolamento por contaminação de Covid-19. Os velhinhos serão examinados, submetidos a testes e cuidados. Junta aí um interesse dos hotéis sem ocupação pela crise que têm despesas com manutenção.
O governo deve arcar apenas com esse custo e não pagará, segundo Ibaneis, as diárias cobradas de hóspedes. Um dos hotéis que deve ser usado nesse intuito é o Brasília Palace, primeira hospedagem da capital, na beira do Lago Paranoá. O empresário Paulo Octávio, dono do empreendimento, colocou o espaço à disposição do GDF para possivelmente funcionar como hospital de campanha. Mas o estádio Nacional de         Brasília já vai ser usado com esse propósito. O programa é coordenado pela          Secretaria de Justiça e Cidadania.

Ações contra o coronavírus

A Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) já ajuizou 20 ações no                             combate à Covid-19. Uma importante medida foi a ação que autorizou o DF                                 a reduzir a  alíquota do ICMS na importação de mercadorias destinadas à                     prevenção da infecção pelo coronavírus, como álcool em gel, álcool 70%, máscaras, luvas, entre outros produtos essenciais. Também teve sucesso nas ações                 relacionadas a um paciente que se recusava a fazer o exame para o novo                      coronavírus  e se isolar mesmo tendo a mulher internada em estado gravíssimo no HRAN. Trata -se da primeira paciente de Covid-19 do DF. A Justiça determinou a quarentena e o teste que deu positivo. Hoje ele já está recuperado. A maior                           parte desses ações ocorreu durante o teletrabalho.

400 casos

O Distrito Federal chegou ontem a 400 casos confirmados de Covid-19, sendo 15% hospitalizados, ou seja, 60 pessoas. Dessas, 41 estão em UTI. Nessa proporção, se o DF chegar a mil casos no pico da pandemia no fim de abril, como prevê o governador Ibaneis Rocha, serão 100 pacientes em tratamento intensivo. Mas esse é o cenário otimista.

Impressionante

A situação da pandemia em Guayaquil, no Equador, é de filme de terror. Colapso total.

#FicaEmCasa

Muita gente na rua ontem: caminhando, correndo, curtindo a lua. Não é hora de vacilar.

Advogados reclamam

Advogados estão reclamando do processo seletivo do Tribunal de Justiça do DF para vaga de desembargador do Tribunal Regional Eleitoral. O TJDFT lançou ontem edital para que interessados se inscrevam nos próximos 10 dias. Também deu como              concluídas as inscrições para uma outra vaga, em 23 de março. O problema é que os prazos processuais estão suspensos por decisão do CNJ e os tribunais estão fechados para receber as inscrições.

Kokay propõe proteção a mulher vítima de violência  durante pandemia

A deputada Erika Kokay (PT-DF) apresentou projetos para assegurar a proteção de mulheres vítimas de violência doméstica durante o período de isolamento social e calamidade pública no Brasil. Segundo dados considerados pela petista, algumas          cidades, como o Rio de Janeiro, já apresentam um aumento de 50% no número de          casos de violência doméstica. O PL, que já foi enviado ao protocolo da Câmara,            assegura canais virtuais de denúncia, funcionamento 24 horas das Delegacias da          Mulher (DEAM), garantia de abrigo de vítimas, prazo de 24 horas para a aplicação de medidas protetivas, inclusão das vítimas no Programa de Prestação Continuada (BPC), entre outros. As vítimas teriam direito a um auxílio de R$ 600 até o fim do período de pandemia, em 31 de dezembro de 2020.

A pergunta que não quer calar….

Se os restaurantes e shoppings abrissem hoje, as pessoas voltariam a frequentar e consumir mesmo com o cenário mundial da pandemia?

Só papos

“O Mandetta já sabe que a gente está se bicando há algum tempo. Não pretendo demiti-lo no meio da guerra. Ele está numa situação meio… Se ele se sair bem, sem problema. Nenhum ministro meu é indemissível”                                                                                            Presidente Jair Bolsonaro, em entrevista à Rádio      
Jovem Pan 
               
“Quem tem mandato fala, e quem não tem, como eu, trabalha. Vamos trabalhar. Lavoro, lavoro, lavoro”                
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
          

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Jovem de 15 anos desaparece e família fica desesperada em Surubim

Atenção povo de Surubim e Região: Jovem de 15 anos desapareceu por motivo de um surto de Depressão, ela se chama Priscila moradora do Bairro Bela Vista conhecido por Salgado em Surubim, segundo a sua irmã a jovem saio de 23:00H desta Terça Feira (31) e não apareceu, esta jovem e filha de Cricilena a família esta desesperada qualquer informação entrar em contato urgente pelo numero 81-99989-6807 ou pelo fone do Blogueiro Carlos Galhardo 81-zap 99609-6180 ou pelo contato direto celular 81-99509-4564 ajude a quem viu desde já a família agradece A imagem pode conter: 1 pessoa, close-upA imagem pode conter: 1 pessoa, close-up

Hospitais privados voltam a alertar governo sobre falta de equipamentos

Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br/brasil75% de seus hospitais associados relataram que seus estoques vão acabar em menos de um mês e 20% deles afirma que sequer têm estoques.Hospitais privados voltam a alertar governo sobre falta de equipamentos                                                       SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Hospitais privados voltaram a alertar o governo sobre a diminuição dos estoques de equipamentos de proteção individual (EPIs), como máscaras e luvas cirúrgicas e álcool em gel, além de máscaras N95, de estrutura mais robusta.                                                                                                                                    Em meio à pandemia do novo coronavírus, a questão foi levada ao Ministério da Saúde por representantes da Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), que reúne 122 hospitais, em reunião na quarta-feira (1º).
Segundo a Anahp, a situação se agravou nas últimas duas semanas: 75% de seus hospitais associados relataram que seus estoques vão acabar em menos de um mês e 20% deles afirma que sequer têm estoques. Os outros 5% têm equipamentos que devem durar entre 30 e 60 dias.
O presidente da associação, o doutor Eduardo Amaro, afirma que a produção local desses equipamentos "é uma das alternativas mais rápidas e seguras para que o setor consiga garantir o atendimento à população neste momento e preservar os seus profissionais".    

Polícia investiga esquema em que advogados usam atestados falsos para liberarem presos em razão da pandemia

Segundo o site https://gauchazh.clicrbs.com.brMinistério Público também emitiu alerta a promotores para que fiquem atentos ao avaliarem os pedidos dos apenadosDeic inaugura nova sede em Porto Alegre                                                                    A Polícia Civil montou uma força-tarefa para investigar a suspeita de que advogados estão usando atestados médicos falsificados em pedidos de soltura de presos feitos com base no risco de infecção pelo coronavírus.
Três delegados do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) estão analisando  documentos e até áudios que indicariam haver um esquema para forjar os documentos médicos e            enganar autoridades. O Ministério Público (MP) também está alerta e emitiu recomendação aos promotores para que intensifiquem os cuidados ao avaliar pedidos em que esteja alegado algum               tipo de doença como argumento para a liberdade ou prisão domiciliar.
Entre os dias 18 e 27 de março, o Tribunal de Justiça (TJ) libertou 1.878 detentos com base na Recomendação nº 62 do Conselho Nacional de Justiça, que recomenda a "adoção de medidas preventivas à propagação da infecção pelo novo coronavírus no âmbito dos sistemas de justiça penal e socioeducativo".

Claro, claro. Eu sei, eu sei sim. Tudo bem, Pablo? Eu tô cobrando para os meus clientes o valor de R$ 2 mil para fazer os pedidos de liberdade. Eu peguei sete processos e consegui tirar seis clientes.

HOMEM QUE SERIA ADVOGADO

As suspeitas sobre o possível esquema começaram a surgir entre a terça-feira (31) e a quarta-feira (1º), quando circularam em grupos de WhatsApp o que seriam mensagens de presos e advogados tratando sobre pedidos de soltura. Em uma das conversas que está em análise por autoridades, um homem, que seria advogado, comemora a soltura de um cliente com base em um "laudinho frio":
— O plantão acabou de mandar uma decisão aí, de um cliente lá de Camaquã, imagina, cidade do Interior, esse louco aí já responde um tráfico e lá em Camaquã tá respondendo um duplo homicídio qualificado, e apresentamo um laudinho frio, frio, friozinho, lá do hospital (diz o nome, que GaúchaZH preserva por estar sob investigação), mas bem feitinho, de diabetes, que ele tinha diabetes, e cantou (deu certo).
Outra mensagem seria de um detento tentando contratar um advogado:
"Dá uma olhadinha aí nesses print, doutor, e vê o que o senhor acha. Na real, tá cantando (dando certo) assim, entendeu? Tem um médico que vai carimbar ali, que se a assistente social ou questão de de Justiça ligar para querer saber se é quente mesmo, vai botar a cara, vai botar o pé e vai dizer "é verdade, eu assinei, eu carimbei". Tá cantando desse jeito, né, doutor. Eu tô procurando advogado que eu pague para fazer isso daí aí, para fazer o pedido e bote o laudo e me coloque na rua".
Em outra conversa, um homem que seria advogado diz estar cobrando R$ 2 mil por cada pedido de soltura:
"Claro, claro. Eu sei, eu sei sim. Tudo bem, Pablo? Eu tô cobrando para os meus clientes o valor de R$ 2 mil para fazer os pedidos de liberdade. Eu peguei sete processos e consegui tirar seis clientes. Dois deles tinham condenação de homicídio e outro de estupro, e os outros são tráfico e receptação. Todos eu consegui colocar em casa por causa do coronavírus. Eu tô passando a minha conta para os clientes, os clientes estão fazendo transferência, eu já entro com o pedido. Ontem eu soltei dois, ao longo da semana eu soltei os outros. Vamos ver se essa semana, eles estão dizendo que vão liberar até quarta ou quinta-feira. Nós vamos ter que entrar o mais rápido possível. Eu estou avisando para todo mundo que eu conheço, se quiser que eu entre, né, que é a única chance que a gente tem é essa".                                                              Pela fala que seria de um advogado, a possibilidade de soltura pelo risco de contaminação do coronavírus está sendo tratada como "única chance" de libertação para muitos detentos condenados ou apenas recolhidos com base em prisões preventivas.
No Deic, o trabalho está sob organização do delegado Marcus Vinicíus da Silva Viafore, diretor da Divisão Estadual de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro:
— Recebemos as informações e estamos analisando.
No Ministério Público, é o coordenador do Núcleo de Inteligência, promotor Marcelo Tubino, que está cuidando do assunto:
— O MP passou a receber várias informações da possibilidade de estarem sendo utilizados atestados médicos falsos. Analisando essas informações, foi noticiado ao promotores essa possibilidade na tentativa de que passassem a examinar esse pedidos com um pouco mais de cautela, tendo em vista que essas decisões (de soltura), nesse clima de pandemia, exigem urgência. Depois disso, foram designados promotores para receberem essas documentações e informações e a partir disso, passaram a trabalhar. É uma situação que preocupou o Ministério Público, porque como se vive nesse regime de urgência de tramitação de pedidos, por vezes, pode acontecer da necessidade de ser dispensado algum documento oficial, procedimento mais cautelar, e nesse contexto o operador do direito está sendo iludido e levado a erro.

O que dizem OAB e TJ:

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil/RS, Ricardo Breier, disse que está ciente e tomando todas as providências para elucidar o caso. Segundo Breier, uma vez confirmado os fatos, os envolvidos serão responsabilizados na forma da lei e pelo Estatuto de Ética e Disciplina da Ordem, e podem até ser excluídos. O  Tribunal de Justiça, por meio da assessoria de imprensa, informou que a Corregedoria da Justiça teve conhecimento dos fatos e encaminhou para apuração da Polícia Civil.    

Sistema de Transporte Público de Caruaru enfrenta dificuldades na operação

Segundo o site https://nodetalhe.com.br: Essencial em todas as cidades do Brasil, o transporte público é o meio de transporte de mais de 80% dos brasileiros. Mas, devido às medidas de isolamento social, em função do Covid-19, o setor tem enfrentado dias difíceis.Isso porque, com a restrição da abertura do comércio, suspensão das atividades escolares e fechamentos de estabelecimentos comerciais como shoppings a demanda caiu drasticamente. Como medida para evitar uma crise ainda maior no setor, a Associação das Empresas de Transporte de Passageiros de Caruaru (AETPC) solicitou a redução de frota a Autarquia de Defesa Social, Trânsito e Transporte ( Destra), visando preservar a saúde financeira das empresas de viação da cidade. Desde então, as empresas concessionárias do Sistema de Transporte Público de Passageiros de Caruaru (STPPC) passaram a operar com frota mínima de 20% (de acordo com a demanda por linha) mas garantindo o direito de ir e vir dos usuários de ônibus.
Com a demanda em declínio, as empresas temem não aguentar manter a operação por muito tempo por não ter receita suficiente para custear despesas básicas como diesel e pagamento da folha de centenas de funcionários mantidos pelo setor e por não terem aporte financeiro por parte do governo municipal para subsidiar o sistema.
Diferente de cidades como São Paulo onde o prefeito, Bruno Covas, enviou à Câmara Municipal um projeto de lei com uma série de medidas excepcionais de cunho financeiro e voltadas a contratos públicos diante da situação de emergência e estado de calamidade pública por causa do avanço da pandemia do coronavírus no Brasil, em Caruaru, não há benefícios fiscais para as empresas concessionárias do STTPC.
Lá, entre as propostas enviadas está a possibilidade de a prefeitura conceder subvenções por quatro meses para pagar parte dos salários de motoristas e cobradores de ônibus ou de outros trabalhadores do transporte coletivo.                                                                                                    “Da Subvenção para Evitar Desemprego dos Trabalhadores de Transportes Art. 7º Em função das restrições de circulação de pessoas por força da situação de emergência e estado de calamidade pública em vigor no Município de São Paulo, fica o Poder Executivo autorizado a conceder subvenções econômicas, pelo período de até quatro meses, para cobertura de despesas relativas ao pagamento de ajuda compensatória mensal e/ ou parte dos salários dos funcionários das empresas de transporte urbano de passageiros contratados pela prefeitura, em decorrência da diminuição da frota em circulação, na forma e condições estabelecidas em regulamento.”
Porém, a realidade de empresas de outras cidades brasileiras, assim como Caruaru, é bem diferente de São Paulo.
De acordo com o diretor institucional da AETPC, Ricardo Henrique, a situação é delicada e requer intervenções urgentes do poder público. “As empresas de ônibus de Caruaru estão operando hoje com a redução de 80% dos passageiros (obedecendo os critérios de IPK – Índice de Passageiros por KM) desde o início das medidas de isolamento social, o que afetou duramente a receita do setor. Com o baixíssimo número de pessoas embarcando e sem nenhuma ajuda das autoridades, as empresas estão preocupados em manter a empregabilidade do setor”, disse.
“Se levarmos em consideração que, somando as frotas das três empresas concessionárias, temos hoje 165 veículos. Aplicando o coeficiente de seis empregos diretos por veículos, teremos 990 pessoas empregadas. Considerando ainda que essas pessoas têm famílias (média três pessoas por colaborador), teremos 2.970 pessoas dependendo diretamente do setor. A situação dessas pessoas é algo que nos preocupa muito”, explica Ricardo.    

Não há notícia de falta de alimentos, diz ministra

Segundo o site Assessoria de Comunicação da Climatempo: Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, a ministra Tereza Cristina, disse que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento está trabalhando, desde o início da pandemia de Coronavirus no Brasil, para garantir o abastecimento, a produção e distribuição de alimentos no país. Segundo ela, não há notícias de falta de alimentos em nenhuma cidade.
                                                                    "Hoje nós temos no Brasil o abastecimento em todas as capitais e todas                                   as cidades, não temos nenhuma notícia de que esteja faltando qualquer                               tipo de alimento nas prateleiras dos supermercados, das vendas. Essa                                  é a missão hoje do Ministério", disse.



Segundo ela, o Mapa também está preocupado com a situação dos                                                         pequenos produtores e orientando associações e empresas para                                                                             tirar dúvidas e garantir segurança para os trabalhadores do                                                                                    setor. Em outra frente, ela disse que tem trabalhando em parceria com                                                                     ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para garantir                                                                              o transporte dos produtos do setor agropecuário.

"Precisamos dessa categoria para que os alimentos saiam de dentro das                                                              porteiras, cheguem nos armazéns e depois se encaminhem para as                                                          fábricas, para as agroindústrias de transformação e se transformem em                                                                   alimentos e cheguem até as prateleiras dos supermercados para que a                                                               gente dê tranqüilidade aos brasileiros, para que não se tenha tumulto. Isso                                                            graças a Deus vem acontecendo"
Tereza Cristina destacou a importância dos produtores rurais neste momento.                                                     "Temos os médicos, que fazem o trabalho na ponta, de cuidar dos doentes,                                                           e temos os produtores que estão produzindo e temos que fazer distribuição                                                    para que esses alimentos cheguem nos supermercado para que população                                                            que está em casa hoje tenha tranqüilidade quando precisar de alimentos, as                                                     prateleiras estejam abastecidas".

A ministra também disse que o Ministério da Agricultura está monitorando os                                                      preços dos alimentos, que podem ter variações semanais por causa de questões                                                   logísticas. "Temos verificado, acompanhado, mas vamos ter que ter muita calma                                                  nessa hora. O que temos feito é checado se realmente existe falta para ter essa                                                     subida de preços ou não, em um gabinete de acompanhamento que o Ministério                                              montou".

A ministra também citou a disponibilização de 84 laboratórios do Mapa e da                                                           Embrapa para ajudar na análise de testes do Coronavírus.
Mais informações:
Assessoria de Comunicação da Climatempo
(11) 3736 4501
Angela Ruiz - angela@climatempo.com.br
imprensa@climatempo.com.br
Sede Climatempo - Rua José Antônio Coelho, 567 - Vila Mariana -                                                                    São Paulo/SP - CEP 04011-061 - Tel. (11) 3736-4591
Labs Climatempo - Av. Dr. Altino Bondesan - 500 - Sala 1308 - Parque Tecnológico -                                             São José dos Campos/SP - CEP 12247-016 -                                                                                                       Tel. (12) 9.9143-1232
www.climatempo.com.br www.climatempoconsultoria.com.br                                                        www.stormgeo.com

CONSTANTES QUEDAS DE ENERGIA NOS SISTEMAS DA COMPESA PREJUDICAM CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO EM QUATRO MUNICÍPIOS DA RMR

Segundo o site Assessoria de Imprensa Compesa PE:  A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) lança hoje calendário emergencial de abastecimento para atender as cidades de Olinda, Igarassu, Paulista e Abreu e Lima neste mês de abril, após consecutivas paradas no suprimento de energia fornecida pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) que impactaram nos sistemas de abastecimento Botafogo e Araçoiaba. Compesa aumenta tempo de abastecimento de água em alguns municípiosAs interrupções nas unidades ocorreram na terça-feira (31/03) e hoje (02/04), impactando no desabastecimento de 320 mil pessoas. Diante da situação, a Compesa precisou ajustar os calendários dessas cidades para que nenhuma área fosse prejudicada. O novo esquema de distribuição estará disponível até o fim do dia de hoje no site da Companhia.

As quedas de energia interferiram diretamente no sistema de abastecimento de água da região norte da RMR. Em Olinda, as principais áreas afetadas foram Jardim Brasil, Monte, Ribeira, Sé, Alto Nova Olinda, Rio Doce, Casa Caiada, Bairro Novo, Jardim Atlântico. Às 5h da terça (31) foi necessário desligar a estação elevatória de água bruta do Sistema Botafogo para execução da manutenção por parte da Celpe. A paralisação foi suficiente para desabastecer os quatro municípios da Região Metropolitana, uma vez que a inércia do processo hidráulico resultou na diminuição da vazão de saída da estação de tratamento Botafogo.

O Centro de Controle Operacional da Compesa conseguiu estabilizar o sistema por volta das 8h, permanecendo em funcionamento normal até o início da tarde. Às 13h30 uma nova parada comprometeu novamente o Sistema Botafogo. O Centro de Controle Operacional recebeu a informação da Celpe de falta de energia na captação e na Estação de Tratamento de Água Araçoiaba, que fica próxima à Botafogo. A energia foi restabelecida às 15h e o sistema foi reiniciado. Ainda assim, a situação foi suficiente para prejudicar o abastecimento programado para todo o dia de terça-feira.

Para a diretora Regional Metropolitana da Compesa, Nyadja Menezes, as paradas vão de encontro aos esforços da Compesa para levar mais água à população em tempos de combate à COVID-19. “A Compesa vem trabalhando incansavelmente para levar mais água aos pernambucanos, principalmente neste período de enfrentamento da pandemia do coronavírus. Aumentamos, por exemplo, a vazão do sistema Tapacurá justamente para melhorar a segurança hídrica na RMR. Quando nos deparamos com situações de queda de energia, que refletem no calendário de áreas onde existe rodízio, sabemos que os mais prejudicados são os moradores com a alteração na rotina. E isso não podemos permitir”, ressalta Menezes.

Viagem ao espaço: confira o que a NASA fotografou no dia do seu aniversário

Segundo o site https://www.diariodepernambuco.com.brEm comemoração aos 30 anos do Hubble, telescópio espacial da NASA, uma página foi desenvolvida para que os internautas descubram o que foi fotografado pela agência no dia do seu aniversário. O objeto observa o universo 24 horas por dia e sete dias por semana. (Foto: Reprodução) 

Ao acessar o site, o usuário deve informar o mês e a data do aniversário, nesta ordem. Além da imagem feita pelo Hubble, a plataforma também dá uma breve descrição da descoberta.
Em 2020, o Hubble completa 30 anos em órbita. O telescópio, lançado em 1990, consegue ver além da distorção da atmosfera, sendo capaz de identificar objetos astronômicos e fenômenos com mais consistência e detalhes do que observatórios terrestres.

Segundo o site da NASA, os dados obtidos pelo telescópio serviram como base para mais de 16 mil publicações científicas de diversas áreas.

Avião da FAB desembarca no Recife com 9 toneladas de materiais de saúde

Segundo o site https://www.diariodepernambuco.com.brChegou no Recife, na tarde desta quarta-feira (1), um carregamento de cerca de nove toneladas de equipamentos de proteção individual (EPIs), álcool em gel, medicamentos e testes rápidos de covid-19 para abastecer hospitais e serviços de saúde de Pernambuco, Bahia, Sergipe, Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Em terras pernambucanas, ficará aproximadamente 2,4 toneladas desse material.                                        (Foto: Bruna Costa/Esp.DP)O conteúdo foi comprado através de cinco editais de licitação emergencial do Ministério da Saúde, e chegam para reforçar os estoques de unidades médicas conveniadas ao Sistema Único de Saúde (SUS) desses estados durante o período da pandemia do novo coronavírus. Em Pernambuco, as 2,376 toneladas de insumos ficarão armazenados no Almoxarifado Estadual de Medicamentos, localizado na Muribeca, Jaboatão dos Guararapes. 

Estava previsto para o estado 6.828 garrafas de álcool etílico 70% em gel (em versões de 500 e 100 ml), 2.440 óculos de proteção, 606 mil luvas (não-cirúrgicas), 4 mil sapatilhas, 602,5 mil máscaras cirúrgicas, 33,6 mil capotes e 13,2 mil toucas hospitalares. Além de 20.049 testes rápidos para detecção da covid-19 e remédios. A Secretaria Estadual de Saúde (SES) ficará responsável por distribuir o material para as unidades médicas, de acordo com as necessidades de cada uma. Entretanto, a pasta não detalhou ao Diario como se dará os repasses.

“Se os profissionais de saúde adoecem, logicamente a capacidade de atendimento vai cair drasticamente. A gente precisa desse pessoal bem, porque são eles que vão atender todo mundo”, disse o ministro Henrique Mandetta, no material divulgado pelo ministério na segunda-feira (30).

O material embarcou às 13h35, em um avião modelo C-130 Hércules da Força Aérea Brasileira (FAB), em Guarulhos, São Paulo, e desembarcou na Base Aérea da capital pernambucana às 17h. Os insumos foram retirados dos pallets, catalogados e, posteriormente, buscados pelas secretarias estaduais.

Sobre o teste rápido
Os testes rápidos recebidos pelo estado são indicados para profissionais de saúde e segurança pública, além de auxiliar na triagem de casos suspeitos - não necessariamente exclui a existência de uma infecção pelo novo coronavírus. A indicação é que ele seja realizado após sete dias do surgimento de sintomas.

“Ele serve apenas para marcar se a pessoa tem ou não o anticorpo que combate o vírus. Vai mostrar se você já teve no passado, e nesse caso está imune, ou se tem o vírus no período latente da doença”, ponderou Mandetta, durante a coletiva de imprensa desta quarta.

Peso da carga para cada estado
Bahia - 3,362 toneladasPernambuco - 2,376 toneladas
Paraíba - 981 quilos
Rio Grande do Norte - 869 quilos
Alagoas - 742 quilos

O Brasil será que esta caminhando para uma nova e organizada Ditadura?

Segundo o site https://www.sohistoria.com.brO Regime militar  foi o período da política brasileira em que militares conduziram o país.Essa época ficou marcada na história do Brasil através da prática de vários Atos Institucionais que colocavam em prática a censura, a perseguição política, a supressão de direitos constitucionais, a falta total de democracia e a repressão àqueles que eram contrários ao regime militar.
A Ditadura militar no Brasil teve seu início com o golpe militar de 31 de março de 1964, resultando no afastamento do Presidente da República, João Goulart, e tomando o poder o Marechal Castelo Branco. Este golpe de estado, caracterizado por personagens afinados como uma revolução instituiu no país uma ditadura militar, que durou até a eleição de Tancredo Neves em 1985. Os militares na época justificaram o golpe, sob a alegação de que havia uma ameaça comunista no país.                                                                               

Golpe Militar de 1964

O Golpe Militar de 1964 marca uma série de eventos ocorridos em 31 de março de 1964 no Brasil, e que culminaram em um golpe de estado no dia 1 de abril de 1964. Esse golpe pôs fim ao governo do presidente João Goulart, também conhecido como Jango, que havia sido de forma democrática, eleito vice-presidente pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).
Imediatamente após a tomada de poder pelos militares, foi estabelecido o AI-1. Com 11 artigos, o mesmo dava ao governo militar o poder de modificar a constituição, anular mandatos legislativos, interromper direitos políticos por 10 anos e demitir, colocar em disponibilidade ou aposentar compulsoriamente qualquer pessoa que fosse contra a segurança do país, o regime democrático e a probidade da administração pública, além de determinar eleições indiretas para a presidência da República.

Durante o regime militar, ocorreu um fortalecimento do poder central, sobretudo do poder Executivo, caracterizando um regime de exceção, pois o Executivo se atribuiu a função de legislar, em detrimento dos outros poderes estabelecidos pela Constituição de 1946. O Alto Comando das Forças Armadas passou a controlar a sucessão presidencial, indicando um candidato militar que era referendado pelo Congresso Nacional.
A liberdade de expressão e de organização era quase inexistente. Partidos políticos, sindicatos, agremiações estudantis e outras organizações representativas da sociedade foram suprimidas ou sofreram interferência do governo. Os meios de comunicação e as manifestações artísticas foram reprimidos pela censura. A década de 1960 iniciou também, um período de grandes transformações na economia do Brasil,  de modernização da indústria e dos serviços, de concentração de renda, de abertura ao capital estrangeiro e do endividamento externo. 

Coronavírus: Justiça libera 513 detentos para cumprir prisão domiciliar em Pernambuco

Segundo o site https://www.diariodepernambuco.com.brCom o avanço da pandemia do novo coronavírus, penitenciárias brasileiras têm buscado liberar presos idosos ou com comorbidades para prisão domiciliar e, com isso, tentar conter o avanço da contaminação nos presídios.                                       A imagem pode conter: texto e atividades ao ar livreEm Pernambuco, até o momento, 513 decisões judiciais de prisão domiciliar foram cumpridas no sistema prisional. Os detentos liberados para cumprimento da pena em suas residências são idosos (acima de 60 anos), presos com comorbidades, pensão alimentícia e aqueles com previsão para migrar para o regime aberto até 31 de julho de 2020. De acordo com a decisão judicial, os detentos devem permanecer em casa, independente da monitoração eletrônica, sob pena de perder o benefício.

De acordo com a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), as Varas de Execuções Penais continuam recebendo novos pedidos de prisão domiciliar e estão sendo avaliados caso a caso e passarão por análise antes de serem liberados. “As petições chegam diariamente na medida em que os laudos penitenciários chegam e a defensoria ou advogados peticionam pelo sistema”, explica a nota. Os apenados buscam, com isso, formas de proteção à pandemia do novo coronavírus que se espalha pelo país.

Com cadeias lotadas, condições mínimas para higiene pessoal e boa parte de celas sem janelas para circulação adequada de ar, unidades prisionais pernambucanas traçam medidas para evitar a contaminação dos presidiários pela Covid-19. A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) suspendeu desde o dia 20 de março as visitas familiares nas 23 unidades do estado e adotou o uso de Equipamento de Proteção individual (EPI) pelos servidores, além do monitoramento realizado pela equipe de profissionais de saúde.

Segundo a Seres, as unidades não registraram, até o momento, nenhum detento com suspeita da Covid-19. Ao longo da semana, 78 presidiários apresentaram sintomas de gripes comuns e alegrias (tosses e espirros) e seguem acompanhados pela equipe de saúde por precaução. Os sintomas, no entanto, não evoluíram e nenhum deles foi submetido a testagem. A recomendação do Ministério da Saúde é que sejam notificados pacientes hospitalizados com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) cujos sintomas são febre, acompanhada de tosse ou dor de garganta, e dificuldade para respirar.

No dia 17 de março, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) recomendou aos juízes que avaliassem, caso a caso, sobre a possibilidade de revogação de prisões provisórias de mulheres gestante, lactantes, mães ou pessoas responsáveis por criança de até doze anos ou por pessoa com deficiência, assim como idosos, indígenas, pessoas com deficiência ou que se enquadrem no grupo de risco. Para evitar a propagação do vírus,O CNJ também recomendou prisão domiciliar aos presos em regime aberto ou semiaberto ou quando houver sintomas da doença, assim como a suspensão da obrigatoriedade de apresentação em juízo pelo prazo de 90 dias nos casos aplicáveis.

Não podemos ter uma crise na segurança junto com a crise da saúde, diz Moro sobre soltura de presos

Segundo o site https://gauchazh.clicrbs.com.brMinistro da Justiça e Segurança Público deu entrevista ao "Gaúcha Atualidade" desta quinta-feiraComissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) realiza audiência pública interativa para prestar informações e esclarecimentos a respeito do pacote anticrime e da atuação do Ministério da Justiça e Segurança Pública, apresentar e discutir as diretrizes e prioridades da pasta. À mesa, ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Foto: Geraldo Magela/Agência SenadoO ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, defendeu as medidas de isolamento social como forma de conter o avanço da pandemia de coronavírus no país. Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, nesta quinta-feira (2), o ministro também falou sobre as ações tomadas no sistema prisional brasileiro para enfrentar a doença.                              A imagem pode conter: texto e atividades ao ar livre                                                                   Questionado sobre a possibilidade de soltura de presos para evitar a propagação da covid-19 nos presídios, Moro afirmou que a medida "é válida", mas que precisa de um "ajuste fino". Uma liminar do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por exemplo, determinou a soltura de detentos cuja liberdade provisória tenha sido condicionada ao pagamento de fiança e que ainda estejam na cadeia.                — Eu acho que é válida (a soltura). Mas, na aplicação, seria importante evitar colocar em liberdade presos perigosos, responsáveis por crimes graves, como corrupção. Porque isso afronta nosso sentimento de Justiça (...) Para evitar que tenhamos, junto com a crise da saúde, uma crise de segurança — afirmou.
Veja outros pontos da entrevista:

Sem caos na segurança

Há relatos isolados (de saques), mas nada de caos. (...) Não existe nenhum cenário caótico previsto. Não há uma proliferação de saques. Claro, podem acontecer incidentes particulares, mas será enfrentado conforme o caso. 

Profissionais da saúde em presídios

A estratégia que tem sido adotada não é diferente da população no geral. Se recomenda o isolamento. Então, se baniu as visitas. Não houve rebelião, como se previa. Depois (fizemos) a vacinação. Se surgiram presos contaminados, com certeza se dará o tratamento médico recomendado. (...) Se eventualmente houver uma situação, vamos enfrentá-la conforme a situação do dia a dia.

Combate ao crime no Brasil

O combate ao crime envolve o que? Investigações eficazes, identificação e responsabilidade dos líderes (de facções) e, uma vez condenados, o seu isolamento. A receita é essa. O que temos feito é aplicar ela com mais eficiência. Infelizmente não tem o prognóstico de que uma hora para outra ele acaba. 

Novos presídios federais

Temos que reconhecer a limitação de recurso. Temos cinco (presídios) hoje, ainda há vagas. (...) A prioridade agora é coronavírus. Até recursos que eram destinado para a construção de presídios agora estão sendo flexibilidades para o combate do coronavírus.
Quer saber mais sobre o coronavírus? Clique aqui e acompanhe todas as notícias, esclareça dúvidas e confira como se proteger da doença