segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Ceará é o 4º Estado mais pobre do País, 32 mil famílias vivem em extrema pobreza

Segundo o site https://www.revistaceara.com.brApós receber título de Estado mais violento do Brasil, Ceará agora também é o 4º Estado mais pobre do País com famílias sobrevivendo com até R$ 89 por mês, dados são do Cadastro Único
O Estado do Ceará, atualmente, só fica atrás do estado da Bahia, governado pelo petista Rui Costa (PT), São Paulo governado pelo tucano João Dória (PSDB) e Pernambuco administrado por Paulo Câmara (PSB). Os dados oficiais são do Cadastro Único para Programas Sociais do Ministério da Cidadania, referentes ao Bolsa Família.

Classificados entre os que vivem em situação de pobreza, 150.368 pessoas no Ceará ganham entre R$ 89,01 e R$ 178 por mês. Outros 380.649 estão no grupo de renda per capita familiar entre R$ 178,01 e meio salário mínimo (R$ 499), enquanto 274.790 recebem acima de meio salário. Os números consideram o total de 1.833.294 inscrições no Cadastro Único em junho deste ano.
Assim como toda a região Nordeste, o Ceará foi alvo explorado de campanhas publicitárias eleitorais, como sendo um estado rico e próspero, os dados revelam e desmontam uma farsa criada, e um cenário desolador de extrema pobreza, apontando falha na política administrativa dos governos voltada para os mais pobres.
Procurado por nossa equipe, o governador Camilo Santana (PT), não quis se pronunciar. Os três Estados mais pobres do Nordeste (Bahia, Pernambuco e Ceará) foram justamente os mais explorados em votação pelos os últimos governos de Lula e Dilma.

Homem é preso com 890 'bananas' de dinamite, avaliadas em R$ 267 mil pela polícia

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambucoMaterial foi achado em Moreno, no Grande Recife, e seria usado para assaltos a instituições financeiras e resgate de presos.
Um homem de 43 anos de idade foi preso em flagrante na cidade de Moreno, no Grande Recife, por comercialização de explosivos que seriam usados para roubos a instituições financeiras.

Com ele, segundo a Polícia Civil, foram apreendidas 890 "emulsões", materiais popularmente conhecidos como "bananas" de dinamite.
Cada unidade do material, segundo a polícia, vale R$ 300. Se fossem vendidos a esse valor, os explosivos renderiam R$ 267 mil.
Ainda segundo a Polícia Civil, Everaldo Souto Maior de Lima Júnior, de 43 anos, tem passagem pelo sistema prisional por crimes como roubo e de receptação. Ele é considerado "perigoso" pela corporação.
A prisão foi comandada pelo delegado Cláudio Castro, após denúncias sobre a venda de artefatos explosivos para assaltos a bancos, carros-fortes e para a explosão de muros de unidades prisionais, para o "resgate" de presos.
Everaldo foi encaminhado ao Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), onde foi autuado em flagrante. Ele seguiu para audiência de custódia em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.
G1 entrou em contato com o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) para saber o resultado da sessão e aguarda resposta.

Senadores da CPI da Lava Toga sofrem pressão para desistirem de tudo

Segundo o site https://noticiabrasilonline.comO autor da CPI da Lava Toga denunciou, hoje, que senadores que subscreveram o pedido estão sendo pressionados para caírem fora da lista.
As pressões não partem apenas do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, Alcolumbre pressionou a Senadora Maria do Carmo,, do DEM seu partido, que ja retirou sua assinatura.

STF prepara a compra de R$ 30 mil em frutas selecionadas para lanche de ministros

Segundo o site https://noticiabrasilonline.comDepois do banquete com lagostas e camarões, as frutas. O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu contratar uma empresa por R$ 30 mil para fornecer frutas selecionadas por um ano para o consumo dos ministros.
As frutas farão parte do lanche que os onze ministros fazem diariamente.                          

BRASIL




STF prepara a compra de R$ 30 mil em frutas selecionadas para lanche de ministros             

BRASIL

STF prepara a compra de R$ 30 mil em frutas selecionadas para lanche de ministros

Depois do banquete com lagostas e camarões, as frutas. O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu contratar uma empresa por R$ 30 mil para fornecer frutas selecionadas por um ano para o consumo dos ministros.                              As frutas farão parte do lanche que os onze ministros fazem diariamente.         

Líder indígena crítico de Bolsonaro na questão da amazônia tem candidatura proposta ao Nobel da Paz

Segundo o site https://noticiabrasilonline.comA Fundação Darcy Ribeiro propôs a candidatura do líder indígena Raoni ao Prêmio Nobel da Paz, por sua luta pelos povos indígenas e pela preservação da Amazônia.

Raoni recentemente ganhou os holofotes ao criticar o presidente Jair Bolsonaro na questão amazônica, inclusive pedindo a saída do presidente do poder.                              “A iniciativa reconhece os méritos de Raoni Metuktire enquanto líder de renome mundial, que, do alto de seus 90 anos, dedicou sua vida à luta pelos direitos dos indígenas e pela preservação da Amazônia”, justificou a Fundação em um comunicado, lançando a hashtag #raoninobeldapaz2020 nas redes sociais.
A Fundação Darcy Ribeiro pede o apoio de Emmanuel Macron, que se reuniu com Raoni em paralelo da cúpula do G7, em Biarritz, no sudoeste da França.
Com informações da ISTOÉ.       

Ataques com drones a central petrolífera saudita podem fazer preço do barril disparar na segunda-feira

Segundo o site https://oglobo.globo.comCom perda de metade da produção da Arábia Saudita, mercado estima que barril pode chegar a US$ 100, se recuperação demorar
LONDRES - O preço do barril de petróleo poderá voltar a atingir a marca de US$ 100, segundo analistas, caso a Arábia Saudita não consiga retomar rapidamente a produção na central petrolífera atacada por drones neste sábado (dia 14). A perda estimada com o ataque é de 5,7 milhões de barris de petróleo por dia, de acordo com a estatal petrolífera Saudi Aramco, que equivalem a aproximadamente metade da produção do reino e 5% da produção mundial.

O grupo houthi, do Iêmen, alinhado ao Irã, reivindicou os ataques a duas instalações no centro da indústria petrolífera da Arábia Saudita: Abqaiq e Khurais.
A Agência Internacional de Energia (AIE) afirmou neste sábado que está monitorando de perto a situação e que os mercados globais de petróleo estão atualmente “bem abastecidos, com amplos estoques comerciais”. E a Saudi Aramco informou por meio de nota que está trabalhando para recuperar a produção.
No entanto, fontes na indústria afirmam que podem levar semanas para que a produção volte ao normal.
Para o executivo-chefe da Onyx Commodities, Greg Newman, a expectativa é que o preço do Brent abra o mercado na segunda-feira com alta de US$ 2, podendo alcançar um aumento entre US$ 7 e US$ 10 no fim do dia.
— O mercado poderá ver um retorno ao patamar de US$ 100 o barril, caso não haja uma solução para o problema no curto prazo — disse Newman.
Na sexta-feira passada (dia 13), o Brent encerrou o dia cotado a US$ 60,22 por barril.
Para Aymam Kamel, diretor da consultoria de risco político Eurasia Group, pode haver um aumento pequeno, de US$ 2 a US$ 3 o barril na segunda-feira, caso os danos causados pelos ataques não pareçam ser tão graves, com chance de ser resolvidos rapidamente. Porém, se o estrago às instalações da Aramco forem significativos, o aumento no preço do barril pode chegar a US$ 10.                                                                                              — Os ataques podem complicar os planos de abertura de capital da Aramco, dados os riscos crescentes à segurança e o potencial impacto em sua avaliação — aponta Kamel.
Na semana passada, a Aramco havia anunciado que estava pronta para fazer o lançamento da oferta pública inicial (IPO, em inglês), com venda de até 5% das suas ações em 2020 ou 2021, somando cerca de US$ 100 bilhões.
Consultor da gestora de ativos JP Morgan, Christian Malek avalia que o mercado vinha ignorando os riscos da região, focando apenas no crescimento de demanda e oferta de petróleo de xisto.
— Esse ataque introduz um novo tipo de risco ao mercado — afirma Malek, que estima que o barril chegue a US$ 80 a US$ 90 nos próximos três a seis meses, no momento em que o mercado volta suas atenções para a geopolítica.
O consultor da Muse & Stancil, Tilak Doshi, comparou o ataque às instalações da Aramco aos atentados terroristas de 11 de setembro de 2011 nos Estados Unidos.
— No universo do petróleo, esse ataque é talvez equivalente ao 11 de setembro. Abqaiq é facilmente o centro de infraestrutura e produção de petróleo mais importante do mundo. Talvez agora os governos de toda a região asiática apóiem mais o rígido regime de sanções do governo dos Estados Unidos ao Irã — avalia.         

domingo, 15 de setembro de 2019

Uma grande vitoria Desemprego cai para 11,8 %

Segundo o site https://publicabrasil.com:Segundo informações divulgadas pelo IBGE a taxa de desemprego caiu um ponto percentual em relação ao mesmo período de 2018.
O aumento no número de trabalhadores por contra própria, batendo recorde histórico ao alcançar 24,2 milhões de pessoas. Foi uma dos pontos que mais se destacou entre os dados publicados.                                                                                                      Segundo o gerente de pesquisa Cimar Azeredo, “desde o início da crise econômica a inserção por conta própria vem sendo ampliada em função da falta de oportunidade no mercado formal. Um dos sinais de recuperação do mercado de trabalho, dada experiências em crises anteriores, é a redução desta forma de inserção, que atingiu o nível mais alto neste trimestre.”continua após a publicidade

Estima-se que 609 mil pessoas tenham encontrado ocupação desde o trimestre anterior. Representando uma diminuição de 0,6% no número de desempregados em comparação com o trimestre de fevereiro, março e abril.

O IBGE também divulgou o rendimento médio real habitual, que chegou a R$ 2.286 na última avaliação. Ate então não demonstrando alterações em relação ao ano passado.                                                                                                                                                          Não podemos esquecer da sazonalidade de algumas ocupações. Os níveis de desemprego costumam sofrer aumento no primeiro semestre de cada ano e iniciar sua recuperação até dezembro.

Ainda assim, medidas que desburocratizem o mundo dos negócios só tendem a contribuir com a queda dos índices de desocupação.
Resta esperar que as reformas que vêm colocando o país de volta nos trilhos não sejam camufladas entre os escândalos e fofocas oriundos do governo.

Informações da Folha de São Paulo.          

Ceará é o 4º Estado mais pobre do País, 32 mil famílias vivem em extrema pobreza

Segundo o site  https://www.revistaceara.com.br :  Após receber título de Estado mais violento do Brasil, Ceará agora também é o 4º Estado m...