sábado, 16 de janeiro de 2021

Sensibilidade ao calor: tratamentos e causas

 Segundo o site https://www.minhavida.com.br: O que é Sensibilidade ao calor?

Sensibilidade ou intolerância ao calor é quando há algum problema na regulação da temperatura do corpo, fazendo com que a pessoa não consiga se sentir bem com o aumento da temperatura externa. Para a maioria das pessoas não é confortável ficar em ambientes muito quentes, mas para àqueles com sensibilidade ao calor é impossível lidar com a situação.

A temperatura do corpo é controlada de forma muito delicada pelo hipotálamo, que é uma região do cérebro. Quando está muito quente é ele que manda um sinal aos nervos da pele para a liberação do suor que, quando evapora, esfria a pele. Normalmente os sintomas aparecem gradualmente e, depois que ela se estabelece, eles duram de um a dois dias.

Causas

São diversas as potenciais causas de sensibilidade ao calor, dentre elas:                                

  • Medicações para alergias, controle da pressão arterial e para congestão nasal
  • Consumo de cafeína, que estimula o batimento cardíaco e o funcionamento do metabolismo, aumentando a temperatura corpórea
  • Hipertireoidismo, porque uma quantidade aumentada de hormônios também aumenta a temperatura do corpo
  • Esclerose múltipla, porque a doença ataca várias partes do corpo, inclusive os nervos, que podem ficar danificados e não conseguir transmitir os sinais para que o corpo produza
  • Ter alguma doença neurológica

                             

  • Sintomas de Sensibilidade ao calor

    Pessoas com sensibilidade ao calor também podem sentir que estão superaquecendo                                            além de apresentar outros sintomas, como:

    • Sudorese excessiva
    • Dor de cabeça
    • Dormência
    • Tontura
    • Fraqueza
    • Dores
    • Náusea
    • Temperatura corpórea elevada (entre os 38°C e 40°C) quando não se está doente
    • Batimento cardíaco acelerado
    • Hiperidrose                                                                                                

      Diagnóstico e Exames

      Buscando ajuda médica

      Como a sensibilidade ao calor, dependendo da sua causa, pode ocasionar diversos                               problemas, que vão desde exaustão e desmaios até a perda temporária da visão e problemas             cardíacos, é importante procurar ajuda médica se tiver        alguma doença relacionada com o        problema. Da mesma forma, se os sintomas       estão atrapalhando a qualidade de vida do            paciente, ou se ele está passando              mal com frequência devido ao calor.

      Na consulta médica

      Caso o paciente esteja tratando alguma condição de saúde concomitante,                       ele                 deve avisar ao médico responsável sobre o sintoma. Ele pode verificar a possibilidade do              problema ser ocasionado por alguma medicação, pela evolução do quadro ou por algum outro                      problema.

      Caso não esteja tratando outras doenças, o paciente deve procurar o clínico geral, que                       começará a investigar as causas e então poderá encaminhar o caso para o especialista na                 possível causa do problema. Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e                  otimizar tempo. Dessa forma, você já pode chegar ao consultório com algumas informações:

      • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
      • Histórico médico, incluindo outras condições que tenha e medicamentos, vitaminas ou suplementos que tome com regularidade
      Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais                         importante. Isso garante que conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes                   de sair do consultório.                                                                      

      Convivendo (prognóstico)

      Convivendo/ Prognóstico

      Por mais que os sintomas de sensibilidade ao calor sejam desagradáveis, muitas vezes não é                     possível fugir das altas temperaturas. Por isso, algumas medidas podem ajudar a lidar com o                   problema.

      Mantenha-se hidratado

      Beba bastante líquidos ao longo do dia e sempre carregue uma garrafa de água na bolsa ou                  mochila. Sempre que sentir sede beba um pouco de água.

      Ingira alimentos frios

      Alimentos frios, como frutas e saladas, além de serem refrescantes e leves, contém bastante                  água e nutrientes, fazendo com que o corpo se mantenha nutrido e hidratado.                                                           

Exercite-se em horários mais frios

Quando for praticar exercícios físicos, prefira realiza-los nos horários mais frios do dia, como nas primeiras horas da manhã ou durante a noite. É importante lembrar de ingerir bastante água durante e após se exercitar.

Evite exposição ao sol

Durante os horários mais quentes do dia, que vão dentre às 11h e 15h, evite ficar exposto ao sol.

Evite o sol direto em casa

Caso as janelas da casa recebam sol direto durante o dia, mantenha-as abertas, mas com as cortinas fechadas. Se for necessário, use ventiladores para manter os ambientes mais frios.    

Use roupas frescas

Se possível, use sapatos e sandálias abertos nos dias muito quentes. Também é importante usar um boné ou viseira para proteger o rosto do sol, além do protetor solar. As roupas também precisam ser leves, de cores claras e não muito justas.

Tome banhos frios

Tomar um banho com o chuveiro desligado pode ajudar a relaxar e diminuir a temperatura corpórea. Também usar sprays d’água ao longo dia, ou colocar pés ou mãos em um recipiente com água gelada, em muitos casos, ajuda a controlar a temperatura de todo o corpo.

Evite variar entre ambientes muito frios e muito quentes

Pessoas com sensibilidade ao calor podem ficar extremamente fatigadas se ficarem saindo ao sol e depois voltando para dentro de um prédio com ar condicionado, por exemplo. Por essa razão, além dos maiores riscos de ficar resfriado ou com dor de garganta, é importante evitar mudanças bruscas de temperatura.                                                                                  

Referências

Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla

Brain and Spine Foundation

Healthline      

Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos

 Segundo o site https://www.cptec.inpe.br: INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS                 

Recife/PE                                                                                          

PREVISÃO DE TEMPO POR PERÍODO (16/01/2021)

Parcialmente nublado.
Ícone de condição de tempo: Parcialmente Nublado
Manhã
Ícone de condição de tempo: Parcialmente Nublado
Tarde
Ícone de condição de tempo: Parcialmente Nublado
Noite
25° 
29° 

Nascer do sol:  05:13  (Brasília)
Probabilidade de chuva:  5% 
Pôr do sol:  17:45  (Brasília)
IUV máximo:  12 

PRÓXIMOS DIAS

Domingo
17/01
Instável - Períodos curtos de abertura intercalados com períodos de nebulosidade e chuvas a qualquer hora do dia.
Instável
 25°
28° 
Segunda-feira
18/01
Predomínio de Sol - Céu claro com poucas nuvens.
Predomínio de Sol
 24°
29° 
Terça-feira
19/01
Parcialmente Nublado - Parcialmente nublado.
Parcialmente Nublado
 25°
28° 
Quarta-feira
20/01
Parcialmente Nublado - Parcialmente nublado.
Parcialmente Nublado
 25°
29° 
Quinta-feira
21/01
Parcialmente Nublado - Parcialmente nublado.
Parcialmente Nublado
 25°
30° 

PREVISÃO DE TEMPO ESTENDIDA *

Sexta-feira
22/01
Chuvas Isoladas
Chuvas Isoladas
 25°
28° 
Sábado
23/01
Chuvas Isoladas
Chuvas Isoladas
 25°
28° 
Domingo
24/01
Chuvas Isoladas
Chuvas Isoladas
 25°
28° 
Segunda-feira
25/01
Chuvas Isoladas
Chuvas Isoladas
 25°
28° 
Terça-feira
26/01
Chuvas Isoladas
Chuvas Isoladas
 25°
28° 
Quarta-feira
27/01
Chuvas Isoladas
Chuvas Isoladas
 25°
28° 

* Previsão estendida estimada pelo Modelo Ensemble




CAIXA vai voltar a liberar NOVO auxílio emergencial 2021 depois de amanhã

 Segundo o site https://noticiasconcursos.com.br: A CAIXA confirmou que vai liberar o saque do benefício na próxima segunda-feira, 18 de janeiro

Atenção, trabalhadores. As liberações do auxílio emergencial de R$300 por meio de depósitos já foram encerradas, como já é de conhecimento de grande parte da população, que lamenta o fato. Porém, a Caixa segue liberando o benefício por meio de saques em espécie até 27 de janeiro.

Na próxima semana, o banco vai liberar um novo lote do benefício. O saque do auxílio emergencial poderá ser feito depois de amanhã (segunda-feira, 18 de janeiro). Os nascidos em agosto serão os contemplados.                                                                                              O calendário vai dar acesso aos brasileiros aprovados que aguardam sacar o dinheiro em espécie dos Ciclos 5 e 6, ou a 8ª e 9ª parcela, respectivamente.

Segundo informações da Caixa Econômica Federal, banco responsável pelos pagamentos, foi criado um calendário específico para os trabalhadores que já receberam o benefício por meio da conta, mas que ainda seguem aguardando receber o seu valor em dinheiro.

Auxílio emergencial em 2021

Após o dia 27 de janeiro, estará encerrado oficialmente o programa auxílio emergencial. Até então, o benefício não foi prorrogado pelo Governo Federal, embora existam inúmeros projetos para prorrogação do benefício até março de 2021.                                                        No entanto, até agora o benefício não foi prorrogado pelo Governo Federal. O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre o fim do Auxílio Emergencial na última quarta-feira, 30 de dezembro. Em uma praia na cidade de Praia Grande, em São Paulo, ele disse que o benefício “chegou no limite”.

“Querem que a gente renove (o auxílio emergencial), mas a nossa capacidade de endividamento chegou ao limite”, disse o presidente no meio de apoiadores. Ele citou o rombo nas contas públicas do governo nessa mesma fala.

“Sei que muitos cobram, querem coisa melhor e alguns esquecem até que estamos terminando um ano atípico. Nós nos endividamos em R$ 700 bilhões para conter a pandemia”, completou Bolsonaro. Pessoas da comitiva publicaram o vídeo nas redes sociais.           





STF dá 48h para governo garantir atendimento

 Segundo o site https://www.em.com.br: Ministro Lewandowski dá prazo para Planalto apresentar plano de ações para pacientes em Manaus. Maia quer mobilização do Congresso Nacional

                                             ''Em nosso país, nenhum compatriota pode morrer por falta de ar. O Amazonas pede socorro e o Brasil tem de ouvir esse grito. A sociedade civil e os poderes constituídos devem se unir para juntos enfrentar essa emergência'' - Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal                                                                                                                      Brasília – O caos no atendimento de pacientes de COVID-19 que estão morrendo por falta de cilindros de oxigênios em Manaus mobilizou os três poderes da República em busca de soluções. O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), deu prazo de 48 horas para que o governo federal apresente um plano de ação para garantir atendimento à população de Manaus vítima do novo coronavírus. Segundo ele, o governo terá que promover "todas as ações ao seu alcance" para colocar fim à crise sanitária no Amazonas, principalmente enviar oxigênio e outros suprimentos médicos imediatamente, para equipar os hospitais. O procurador Igor Spindola, integrante da equipe do Ministério Público Federal (MPF), que atua o combate à pandemia na região, afirmou que falta oxigênio em 200 leitos de UTI.


Lewandowski determinou ainda que o plano de combate à crise na região deve ser atualizado a cada 48 horas, enquanto durar a situação "excepcional". O magistrado atendeu aos pedidos de PT e PCdoB para que o Executivo seja obrigado a tomar medidas urgentes. Na ação, os partidos alegam que o governo local impôs toque de recolher das 19h às 6h e que o governo federal se limita a disponibilizar aeronaves para o transporte de cilindros de oxigênio. Para os partidos, o presidente Jair Bolsonaro atua para agravar a situação, pois em transmissão ao vivo realizada na quinta-feira, "voltou a insistir que a situação de Manaus poderia ser evitada se a população tivesse feito uso de medicamentos sem eficácia comprovada”.                                                                                                                                                O presidente do STF, Luiz Fux, telefonou ontem para o governador do Amazonas, Wilson Lima, para prestar solidariedade. Segundo nota divulgada pelo STF, Fux informou ao governador que o tribunal está atento aos acontecimentos e se colocou à disposição para auxílio no âmbito das competências do Judiciário. Na avaliação do presidente do STF, segundo a nota, o Brasil precisa ouvir o grito de socorro do Amazonas. “Em nosso país, nenhum compatriota pode morrer por falta de ar. O Amazonas pede socorro e o Brasil tem de ouvir esse grito. A sociedade civil e os poderes constituídos devem se unir para juntos enfrentar essa emergência”, afirmou Fux.


Já o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), informou que enviará ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), um pedido para convocar uma comissão de parlamentares para debater a falência do sistema público de saúde em Manaus. Maia fez a declaração por meio das redes sociais. “Vou encaminhar agora à tarde ao presidente do Congresso, @davialcolumbre, um pedido de convocação da Comissão Representativa para que possamos discutir a tragédia que está acontecendo em Manaus, e também todo o processo que envolve a vacinação no país”, afirmou. “É mais do que urgente que o Parlamento esteja de portas abertas, trabalhando para encontrar soluções para essa situação tão drástica e urgente. Não podemos nos omitir”, completou, na postagem seguinte.

“A falta de oxigênio em Manaus, o atraso na vacina, a falta de coordenação com estados e municípios são resultado da agenda negacionista que muitas lideranças promovem”, alfinetou, pouco antes. “Está na hora de todas as forças se unirem para salvar vidas. É fundamental — como defendi em dezembro com outros parlamentares — que o Congresso retome suas atividades na semana que vem”, disse Maia.

O Ministério Público Federal no Amazonas abriu inquérito civil público ontem para investigar improbidade administrativa de agentes públicos em virtude de, em plena crise de desabastecimento de oxigênio em Manaus — que já era de conhecimento das autoridades de saúde desde 10 de janeiro —, ter havido pressão do Ministério da Saúde para que fosse priorizada a distribuição de "tratamento precoce com eficácia questionada" pelas redes públicas de saúde estadual e municipal.                            “Cabe apurar, desse modo, se mesmo diante da perspectiva de grave falta de oxigênio houve opção de agentes públicos por recomendar tratamento de eficácia questionada em vez de envidar esforços imediatos para, com a urgência necessária, abastecer as unidades hospitalares com o insumo ou coordenar os esforços logísticos para transferir a outros estados pacientes então hospitalizados no Amazonas."


“Fizemos nossa parte”, diz Bolsonaro


Brasília – O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem ser 'terrível' a situação em Manaus, mas ressaltou que ter feito “a sua parte”. Em encontro com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou: "Fizemos a nossa parte de recursos e meios. Hoje, as Forças Armadas deslocaram para lá um hospital de campanha. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esteve lá e providenciou oxigênio. Começou o tratamento precoce que alguns criticam - quem critica, não tome", disse o presidente, que defendeu o uso de remédios sem comprovação.

Ele voltou a defender outra vez o uso da hidroxicloroquina pelos pacientes de COVID. Na conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, ele disse que o remédio pode impedir que a doença evolua para um estágio mais grave e que, se não surtir efeito, também não causará nenhum efeito colateral. Ele lembrou que cerca de 200 funcionários que trabalham no Palácio do Planalto contraíram o novo coronavírus, foram medicados com hidroxicloroquina e não apresentaram nenhuma reação adversa e nem precisaram ser hospitalizados. 

Bolsonaro também rebateu críticas do governador Joao Doria. Segundo ele, Doria “faz discursinho e não tem moral para falar de ninguém. Esse moleque que governa São Paulo tem que criticar o STF, porque estou proibido de agir em ações da Covid”.