Câmara Municipal de Surubim

Câmara Municipal de Surubim
Câmara Municipal de Surubim

Novo atentado jihadista contra igrejas na Nigéria: 3 pessoas mortas e mais de 40 sequestradas

 Segundo o site https://jornaldireita.com.br: Neste domingo, duas igrejas cristãs, uma católica e uma evangélica, no noroeste da Nigéria, foram atacadas por terroristas islâmicos, o segundo ataque do mês.

Terroristas islâmicos atacaram duas igrejas no domingo, 19 de junho, em uma área rural do noroeste da Nigéria, no meio da celebração da missa. Nos ataques, três pessoas foram mortas e mais de 40 paroquianos foram sequestrados.

O ataque atingiu uma cidade na área de Kajuru, no estado de Kaduna, apenas duas semanas após o massacre de 40 pessoas no meio de uma missa de celebração de Pentecostes na cidade de Owo. É o segundo ataque a igrejas cristãs no mês.    Nesta ocasião, os paroquianos assistiam a missas na manhã de domingo na Igreja Batista Maranata e na Igreja Católica San Moisés, na comunidade Rubuh, quando os agressores chegaram, cercaram as igrejas e abriram fogo indiscriminadamente, informou a polícia local.

Acredita-se que o comando terrorista, composto por vários homens armados, pertença ao Boko Haram ou ISIS, dois grupos jihadistas.

No decorrer do tiroteio, três pessoas morreram, enquanto outras sofreram ferimentos de gravidade variável e foram levadas para o hospital. Cerca de 40 pessoas estão desaparecidas e acredita-se que tenham sido sequestradas por jihadistas, uma prática comum em ataques terroristas na África.

Antes que os fiéis percebessem, já os aterrorizavam; alguns deles começaram a atacar dentro da igreja e depois outros foram para outras partes”, disse Usman Danladi, morador da área que conversou com a agência AP. Ele ressaltou que “ a maioria das vítimas sequestradas são da igreja batista e os três assassinados eram católicos“.

A cidade de Rubuh já havia sido atacada em 27 de abril de 2020 e 5 de janeiro deste ano por esse mesmo grupo. Por isso, tanto os fiéis da Igreja Católica como os da Igreja Evangélica decidiram celebrar seus cultos religiosos dominicais às 7 da manhã, pensando que não atacariam durante o dia. Mas nada deteve os agressores.                                                                                                                    O governo do estado de Kaduna confirmou os três assassinatos perpetrados por radicais islâmicos que “invadiram as aldeias em motocicletas; começaram em Ungwan Fada, logo por Ungwan Turawa, e depois Ungwan Makama e Rubuh.”

Patrulhas de segurança estão sendo realizadas na área geral” à medida que as investigações prosseguem, disse o comissário de segurança de Kaduna, Samuel Aruwan.

A Associação Cristã da Nigéria condenou os ataques no domingo e denunciou que as igrejas do país se tornaram “alvos” de grupos armados. O governo de Muhammadu Buhari não tem recursos para enfrentar esses grupos que massacram católicos, especialmente desde que estourou a insurgência de Biafra.  


Postar um comentário

0 Comentários