Header Ads Widget

header ads

Criança de 10 anos é estuprada pelo pai e ameaçada de morte pela mãe em MT

 Segundo o site https://olivre.com.br: Mãe denunciou os estupros do marido assim que soube, mas ameaçou matar a filha a pauladas

Uma menina de apenas 10 anos foi resgatada pela Polícia Militar e pelo Conselho Tutelar nessa segunda-feira (14) após a mãe, de 37 anos, primeiro denunciar que a criança estava sendo estuprada pelo pai, de 40 anos, e depois ameaçar matar a própria filha várias vezes na frente dos policiais.

A mãe acionou a polícia no Bairro San Diego, em Tangará da Serra (250 km de Cuiabá) e uma equipe da PM foi até a casa da família. A mulher, no entanto, foi encontrada em visível estado de embriaguez.                                                                                                                Ela informou aos militares que seu marido estava abusando sexualmente da sua filha há algum tempo e que nessa segunda-feira (14) havia notada que a genitália da filha estava machucada.

O suspeito, que é pai da criança, foi preso imediatamente e colocado na viatura. A menina e a mãe foram colocados em outra viatura e todos foram levados para a delegacia.

Ameaça

Já na delegacia, a mãe contou que todas as noites sai para trabalhar e deixa os filhos sozinhos em casa. Ela disse, ainda, que nessa segunda-feira havia ingerido bebidas alcoólicas e iria tirar sua própria vida na frente dos filhos, mas, antes, iria matar a filha a pauladas assim que saísse da delegacia.

Os policiais a deram ordem para parar de ameaçar a filha, mas a mulher estava muito alterada e continuou com as ameaças, então foi necessário prendê-la também e acionar o Conselho Tutelar para ficar com a criança.

Ainda na delegacia, a mãe disse que já havia sido agredida pelo marido muitas vezes, mas voltou com ele há aproximadamente dois meses. Porém, que a filha só tinha contado que estava sendo estuprada nessa segunda-feira.

Abusos

Os policiais, então, pediram que a conselheira tutelar conversasse com a criança, para que ela não fosse exposta aos militares homens.

A menina disse que quase todos os dias, após chegar em casa, o pai a trancava em um quarto, tirava sua roupa e cometia os abusos.

Sempre que alguém tentava abrir a porta, ele a mandava ficar quieta e a agredia.

À conselheira tutelar, a mãe da criança disse várias vezes que iria tirar a própria vida. O pai, por sua vez, não quis dar sua versão dos fatos. A mãe ficou presa por abandono de incapaz e o pai por estupro de vulnerável. 

Postar um comentário

0 Comentários