segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

NOSSO NATAL| 46 mil refeições foram servidas em 14 cidades do DF

Segundo o site https://www.radardf.com.brA iniciativa do Nosso Natal de levar uma experiência natalina à população que mais precisa foi um sucesso. Os cardápios elaborados por chefs renomados da capital encheram 46.478 pratos nos 14 restaurantes comunitários do Distrito Federal no almoço deste sábado (21)A unidade mais movimentada foi a localizada em Samambaia, onde o governador Ibaneis Rocha arregaçou as mangas e cozinhou um bacalhau (ao final desta matéria, veja a lista com o número de pratos vendidos por unidade, além da série de reportagens e um vídeo sobre o evento).
A quantidade de refeições servidas quase dobrou o movimento nas unidades do DF, já que a média habitual é de 23.700 pratos distribuídos. “Hoje, nós marcamos a campanha da solidariedade. Fizemos as refeições com muito carinho e dedicação. Que venha 2020”, discursou Ibaneis Rocha durante a ação.
O projeto foi idealizado pela primeira-dama Mayara Noronha em parceria com a vice-primeira-dama do DF, Ana Paula Hoff. A ideia era levar um dia especial à população carente da capital, público máximo dos restaurantes comunitários.                                                                                                                                                                 Agência Brasília.Além dos pratos com tempero especial dos chefs servidos a R$ 1 dentro dos refeitórios – enfeitados com motivos natalinos, música e com direito a Papai Noel –, serviços, informações e diversão tomaram conta das áreas externas.

A coordenação do Nosso Natal ficou a cargo da Secretaria de Governo em conjunto com a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). As administrações regionais sem restaurantes comunitários atuaram como parceiras, assim como secretarias, outras entidades e até a iniciativa privada.
Subsecretária de Segurança Alimentar e Nutricional da Sedes, Luciana Carvalho Dias confirma que a ação foi um sucesso. De acordo com ela, foi desafiador levar chefs acostumados a realidades com capacidade inferior de atendimento às cozinhas dos restaurantes comunitários.
“Como profissional, me sinto feliz e realizada pelo que conseguimos fazer de forma coordenada. O próprio governador trabalhou, colocou a equipe para ajudar, não se intimidou. Os secretários se dividiram para participar. Em todas as unidades as pessoas saíram felizes com a ceia especial”, avali  

Nenhum comentário:

Postar um comentário