segunda-feira, 3 de abril de 2017

Porto do Recife quer implantar 'hotel flutuante' no Carnaval

Segundo o site http://www.diariodepernambuco.com.br: O Carnaval de Pernambuco pode ganhar um "hotel flutuante" a partir de 2018. O projeto começa a ser articulado pelo Porto do Recife, em ação conjunta com as secretarias de Turismo, tanto do estado como da prefeitura do Recife. A ideia é que os cruzeiros que passam na rota da cidade permaneçam atracados no terminal durante as festas, um gás extra na movimentação da economia de Olinda e do Recife, principalmente pela proximidade com o polo do Recife Antigo. Se a proposta tivesse sido realizada neste ano, um navio com três mil passageiros teria revertido o quadro de queda de movimentação de passageiros na temporada 2016/2017, que foi de aproximadamente 2 mil passageiros a menos que a temporada passada.Navio MSC Orchestra atracou nesta segunda no Porto do Recife e encerrou a temporada de cruzeiros 2016/2017. Foto: Assessoria do Porto do Recife/DivulgaçãoNavio MSC Orchestra atracou nesta segunda no Porto do Recife e encerrou a temporada de cruzeiros 2016/2017. Foto: Assessoria do Porto do Recife/Divulgação                                                                                                                                                                                                                                                                 De acordo com o presidente do Porto do Recife, Carlos Vilar, apesar da retração, o Recife não refletiu a estimativa da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos (ABREMAR), de previa uma uma queda maior, na casa de 30% no número de navios e de passageiros.

"A gente entende e tem dito sempre que o Recife é uma capital que sempre está na rotas dos cruzeiros, que chegam e partem no mesmo dia. A ideia de articular que permaneçam no porto, como um hotel, já funcionou na Copa do Mundo, com os mexicanos, que mantinham a base no Recife para ver jogos aqui ou viajar para outra capital do Nordeste onde a seleção do México jogaria. E funcionou. A cidade ganhou, por isso exige uma força-tarefa de todos", pontuou Vilar. "Sendo validada, pode entrar no calendário de outras festas, como Semana Santa e São João, por exemplo, complementou.

Em números absolutos, foram 27 mil pessoas em 24 cruzeiros no ano passado, contra 25 mil pessoas em 20 cruzeiros nesta temporada, encerrada nesta segunda-feira com a chegada do navio MSC Orchestra, às 12h30, e que deixa o Porto do Recife às 19h30 com destino a Santa Cruz do Tenerife, na Espanha. "Com apenas um navio no Carnaval, por exemplo, onde desembarcariam 3 mil passageiros, teríamos fechado com números positivos", considerou.

Ainda de acordo com Vilar, é importante integrar uma tendência real de outras cidades brasileiras com Carnaval forte. "O Rio de Janeiro e Salvador já trabalham com esse formato de 'hotel flutuante', por exemplo. Isso quer dizer que há a possibilidade e que vai precisar de mobilização de todo o estado. Um navio atracado no Recife seria injeção direta no polo central do Carnaval e fica a dez quilômetros de Olinda, mais um grande polo do estado", pontuou.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INSS cancela benefício de 400 mil pessoas, idosa chora na fila da caixa ao tentar sacar o BPC-Loas

Segundo o site gmundonews.com.br: Corte de benefícios atinge quem mais precisa dele, o decreto do presidente Michel Temer que autorizou o c...