Chuva: Bolsonaro diz que recursos não vão "passar por prefeitos e governadores"

 Segundo o site https://www.band.uol.com.br/noticias: Presidente sobrevoou áreas afetadas por chuva no Grande Recife

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sobrevoou nesta segunda-feira (30) as regiões que sofreram danos durante a chuva em Pernambuco e outros estados do Nordeste e afirmou que os recursos liberados para ajudar a vítimas serão entregues diretamente à população. “Tudo que nós pudermos fazer e entregar diretamente para os interessados sem passar por governadores e prefeitos nós o faremos. Porque entendemos que dessa forma, além de poupar de trabalho os governadores e prefeitos, nós estaremos atendendo, de fato, interessados na ponta da linha”, disse. 

Bolsonaro aproveitou para criticar o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), pela atuação diante das fortes chuvas que atingem o Estado, e que já deixaram ao menos 87 mortos. Em discurso em Recife, o presidente disse que "faltou iniciativa" ao governo estadual."Eu acho que faltou iniciativa da parte dele também. Aqui ninguém está proibido de comparecer nesse local, nesse momento", afirmou durante coletiva de imprensa. "Se o governador estava fazendo outra coisa, não sei, talvez ache melhor não estar presente aqui. Mas a gente não vai politizar essa questão", disse Bolsonaro. Segundo o presidente, o governo federal que vai liberar o total de “R$ 1 bilhão” para a reconstrução de cidades. Sem detalhar a soma, Bolsonaro mencionou auxílios às vítimas dos temporais. No discurso, ele lamentou as mortes causadas pelas chuvas em Pernambuco:“Nós todos estamos, obviamente, tristes. Manifestamos nosso voto de pesar aos familiares. Nosso objetivo maior é confortar os familiares e por meios materiais, também, atender à população”, disse.           Recursos                                                         Segundo o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, os recursos serão liberados aos municípios que decretaram situação de emergência. O governo falou em R$ 500 milhões.                       “Assistência humanitária. São colchões, kits de higiene, cestas básicas, água, combustível para equipe de resgate, alimentação para equipe de resgate. Além disso, o restabelecimento de serviços essenciais. Limpeza urbana, desobstrução de vias públicas. Em um momento posterior, a gente parte para a reconstrução de infraestruturas públicas destruídas e casas também, parcialmente ou totalmente destruídas pelo desastre. Então, a gente também tem R$ 500 milhões para ações de reconstrução”, garante.                                                  De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o governo vai liberar o saque do FGTS e suspender parcelas de financiamento para ajudar as famílias atingidas.                                                       “Nós faremos imediatamente liberação do FGTS, em até cinco dias; pausas de até três em todas as linhas de crédito, de pessoa física, micro e pequenas empresas. Além disso, os créditos atuais, as pessoas podem postergar por três meses", anuncia.                                 Ajuda                                                                  A Cufa (Central Única das Favelas), em parceria com a Band, arrecada doações para ajudar as pessoas em situação de emergência em Pernambuco e Alagoas. A chave PIX para doações é: abraceonordeste@cufa.org.br                                                            As doações serão revertidas em alimentos, itens de higiene e outros produtos.                                                                                          Várias entidades de Pernambuco, como a Prefeitura do Recife, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Central Única das Favelas (Cufa), a Arquidiocese de Olinda e Recife, shoppings da Região Metropolitana, o Sport e o Náutico divulgaram canais para receber doações para as famílias afetadas.


<

Postar um comentário

0 Comentários