Rússia diz que sanções podem provocar a queda da Estação Espacial Internacional

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: Chefe da agência espacial russa diz que operação dos foguetes russos que abastecem a ISS será prejudicada pelas sanções

As sanções ocidentais contra a Rússia podem derrubar a Estação Espacial Internacional (ISS), disse Dmitri Rogozin, chefe da agência espacial russa Roscosmos, neste sábado (12). 

Segundo ele, a operação dos foguetes russos que abastecem a ISS será prejudicada pelas sanções, que terão impacto no segmento russo da estação, que é usado principalmente para corrigir a órbita. Portanto, isso poderia causar o "splashdown ou pouso da ISS, que pesa 500 toneladas". 

"O segmento russo observa que a órbita da estação é corrigida (em média onze vezes por ano), também para evitar detritos espaciais", explicou Rogozin, que costuma mostrar seu apoio ao exército russo nas redes sociais.                                                                                                            Publicando um mapa do mundo, o chefe da Roscosmos disse que se a ISS caísse, a Rússia estaria protegida.

"Mas as populações de outros países, especialmente as lideradas pelos 'cães de guerra' (países ocidentais, ndlr) devem pensar no preço das sanções contra a Roscosmos", escreveu ele, chamando de "loucos" aqueles que impuseram essas medidas punitivas. 

Em 1º de março, a Nasa indicou que estava trabalhando para encontrar soluções para manter a estação em órbita sem a ajuda da Rússia.

As tripulações e suprimentos são transportados neste segmento por foguetes Soyuz e navios Progress para transporte de alimentos e mercadorias, ambos russos.

Rogozin explicou que o lançador necessário para que esses foguetes cheguem ao seu ponto é afetado "pelas sanções dos EUA desde 2021 e pelas sanções da União Europeia (UE) e do Canadá desde 2022". 

A Roscosmos alega que apelou a seus parceiros americanos (Nasa), canadenses (ASC) e europeus (ESA) "exigindo o fim das sanções ilegais contra nossas empresas". 

O espaço é um dos mais recentes campos de cooperação entre a Rússia e os Estados Unidos.

No início de março, a Roscosmos anunciou sua intenção de priorizar a construção de satélites militares, devido ao crescente isolamento da Rússia do conflito. 

Rogozin também anunciou que a Rússia não forneceria mais aos Estados Unidos motores para seus foguetes Atlas e Antares. 

"Mande-os para o espaço em suas vassouras", disse ele.

Em 30 de março, o astronauta Mark Vande Hei e os dois cosmonautas Anton Shkaplerov e Pïotr Dubrov retornarão à Terra da ISS em um foguete Soyuz.   

Postar um comentário

0 Comentários