Câmara Municipal de Surubim

Câmara Municipal de Surubim
Câmara Municipal de Surubim

Metrô não terá escala mínima durante a greve, apesar de determinação da Justiça

 Segundo o site https://www.otempo.com.br: Metroviários alegam que não foram notificados a tempo da decisão e, por isso, vão manter a paralisação integral. Durante a quinta-feira (23), não haverá nenhum metrô circulando


Nenhum metrô vai circular em Belo Horizonte e Contagem a partir desta quinta-feira (23). Essa é a decisão do Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários (Sindimetro), que até a noite dessa quarta-feira (22) ainda não tinha sido notificado da liminar da Justiça que pedia uma escala mínima de funcionamento durante os horários de pico.

Segundo o diretor de imprensa e comunicação do Sindimetro, Pablo Henrique Ramos, a categoria precisaria se reunir novamente e decidir sobre a realização de uma escala, conforme determinado pela Justiça do Trabalho.

"Mesmo com a notificação, não haveria tempo hábil para a realização de uma nova assembleia da categoria para tratar do tema", explica.

Na última assembleia da categoria, realizada no dia 19, eles aprovaram a paralisação total das atividades. Entretanto, uma liminar deferida na terça-feira (21) pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) determinou que os trabalhadores mantenham a escala normal durante os horários de pico (das 5h30 às 10h e das 16h30 às 20h). A determinação garante, também, o funcionamento dentro dos horários estabelecidos nos dias 24 e 31/12.

A multa para o descumprimento da decisão é de R$ 30 mil, valor considerado baixo pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). A empresa informou que já acionou o poder judiciário para rever o valor da penalidade.

A decisão prevê, ainda, a notificação da BHTrans, Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop) e Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem (Transcon), para que seja viabilizada a adequação e oferta das linhas de ônibus durante os horários em que não haverá a circulação de trens.

A CBTU foi procurada para comentar a decisão, mas ainda não respondeu. Em nota, a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) informou que há um plano de reforço de linhas de ônibus que atendem as estações. “A BHTrans e o Setra-BH irão acompanhar a demanda e viagens extras serão realizadas, caso seja necessário”, diz.

 

Motivo do impasse

De acordo com o presidente do sindicato, Romeu José Machado Neto, a categoria questiona uma nova resolução do Conselho de Parcerias de Investimentos, do Governo de Minas Gerais, que veda a possibilidade dos empregados de Belo Horizonte solicitarem transferência para outras unidades.

Segundo Romeu, a resolução afronta o acordo coletivo vigente, que permite o pedido de transferência. 

“Houve também, por parte da empresa, a movimentação de alguns empregados para a administração, mas sem critério algum. E o acordo dá a todo e qualquer empregado da CBTU BH, atualmente, a oportunidade de transferência”, explica. 

Comércio insatisfeito

A greve dos metroviários em uma época tão movimentada como a véspera de Natal tem preocupado os comerciantes de Belo Horizonte, que dependem do movimento para lucrar. Nesta quarta-feira (22), a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) enviou ofício ao Ministério Público do Trabalho e ao Sindimetro solicitando a manutenção do funcionamento mínimo do metrô da capital.

“Entendemos e defendemos o direito legítimo à greve, contudo, sabemos que a mobilidade urbana é um fator essencial para a cidade, pois ela influi no fluxo de circulação de pessoas e na economia local. Estamos em um processo de retomada econômica e a diminuição das opções do transporte coletivo vai afetar diretamente as vendas de véspera do Natal, pois, sabemos que os dois dias anteriores à data são de grande movimentação”, afirma o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.


LEIA MAIS: Incerteza sobre escala mínima no metrô permanece

---

O TEMPO reforça o compromisso com o jornalismo mineiro, profissional e de qualidade. Nossa redação produz diariamente informação responsável e que você pode confiar.Siga O TEMPO no Facebook, no Twitter e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Postar um comentário

0 Comentários