Header Ads Widget

header ads

Tóquio 2020: Brasil bate recorde de pódios e bolsonaristas exaltam militares

 Segundo o site https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil: O ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, General Luiz Eduardo Ramos, compartilhou em seus grupos de WhatsApp um vídeo de 12 segundos exibe fotos de 5 atletas prestando continência no momento em que subiram ao pódio.

Ao som do funk “Baile de Favela”, a mensagem “A mídia esconde!! Mas nós mostramos !! TMJ capitão” aparece na parte superior durante todo o tempo. Termina com o texto “Eu sou 100%” escrito em letras garrafais.  Assista:                                                                                                            

Reprodutor de vídeo de: YouTube (Política de PrivacidadeTermos)
 

Suposta alusão ao desempenho dos atletas militares brasileiros nos Jogos de Tóquio, o vídeo mostra apenas 2 fotos feitas durante as Olimpíadas realizadas em 2021: Ana Marcela Cunha (ouro na maratona aquática) e Alison dos Santos (bronze na corrida de 400m com barreiras). O demais esportistas são Thiago Braz (ouro no salto em vara nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016), Jucielen Romeu e Keno Marley (ambos conquistaram prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019).

Nesta edição das Olimpíadas, a delegação brasileira bateu o recorde de medalhas do país em uma única edição. Foram 21 em 2021 contra 19 na edição realizada no Rio Janeiro, em 2016. 

Atletas militares representaram 30% da delegação brasileira e foram responsáveis por 7 das 21 medalhas conquistadas pelo Brasil em Tóquio (ou 36,84%). No entanto, apenas 2 prestaram continência no pódio durante essa edição dos Jogos. E isso não impediu outras personalidades ligadas a Bolsonaro de compartilharem conteúdos que insinuam alguma conexão entre as conquistas olímpicas e o governo federal.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, compartilhou em seu perfil no Twitter um meme sobre o número da camiseta usada pelo jogador de futebol Malcom. O autor do gol que definiu a vitória da Seleção sobre a Espanha veste a número 17. Eis a imagem publicada pelo ministro:

DIVULGAÇÃO GOVERNAMENTAL

Desde o dia 26 julho, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência usado seus perfis nas principais redes sociais (FacebookInstagram e Twitter) para publicar informações sobre financiamento do governo federal aos atletas que representaram o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio e representarão o país nas Paralimpíadas da mesma cidade, que começam em 24 de agosto.

1º post informa que “8 em cada 10 atletas da delegação brasileira recebem o bolsa atleta” e que “95% dos atletas paralímpicos classificados recebem o benefício federal“. A divulgação também menciona os custos do programa: “Investimentos federais ultrapassam 750 milhões por ano“.

O filho 01 do presidente, senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), compartilhou os links dessas publicações em seu canal oficial no Telegram em algumas ocasiões. No sábado, por exemplo, o conteúdo disseminado foi uma tabela com todos os medalhistas brasileiros em Tóquio. Os 22 nomes aparecem divididos entre 3 colunas: os que recebem o bolsa atleta, os militares e os que recebem patrocínio de empresa pública federal.

JOGOS OLÍMPICOS

Leia reportagens produzidas pelo Poder360:




    

Postar um comentário

0 Comentários