Header Ads Widget

header ads

Pernambucana acusada de dar prejuízo de R$ 300 mil a empresa no Recife é presa em Portugal

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: Em parceria com a Interpol, Polícia Federal prende foragida pernambucana em Portugal

Por meio de trocas de informações com o Núcleo de Cooperação Policial Internacional (Interpol/PE) e com as autoridades de segurança portuguesas, a Polícia Federal conseguiu prender uma foragida da justiça pernambucana que se encontrava em Lisboa, Portugal.


A auxiliar administrativa de 36 anos, natural de Recife, residia no Curado IV, em Jaboatão dos Guararapes. Ela foi denunciada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) após ter dado um prejuízo de R$ 300 mil reais para uma empresa que fabrica peças nos mais variados tipos de material localizada no bairro de Afogados, no Recife.

Por 21 anos, a suspeita trabalhou no setor financeiro da referida empresa. Ela emitia duplicatas sem a devida correspondência dos serviços prestados pela empresa efetuando os respectivos descontos. A denúncia do MPPE ocorreu em julho de 2016 e a sua prisão preventiva foi decretada em outubro de 2019. Os crimes que lhe são imputados estão contidos no art. 155, § 4º, inciso II e artigo 172 c/c artigo 71 (furto qualificado com abuso de confiança e duplicata simulada) cujas penas variam de 4 a 12 anos de reclusão).

Foragida do país desde 2019 e sem registros de seu retorno ao Brasil, após sua decretação de prisão preventiva, a Justiça Estadual determinou a inclusão do seu nome na chamada difusão vermelha para a realização de sua captura. A inclusão do seu nome foi feita no dia 20 de julho de 2021 e no dia 3 de agosto policiais federais portugueses conseguiram localizar e prender a suspeita.

O próximo passo será a autorização por autoridades portuguesas de sua extradição ativa. Quando isso acontecer, policiais federais brasileiros se deslocarão para Portugal para acompanhar o seu translado para o Brasil, onde ela deverá se enviado para o sistema penitenciário pernambucano ficando à disposição da Justiça Estadual. 

Interpol
A difusão vermelha é o alerta expedido por um país membro da Interpol, organização internacional para cooperação policial, para localização e prisão de criminosos procurados para fins de extradição. No Brasil, a Organização Internacional de Polícia Criminal (Itnterpol) é representada pela Polícia Federal por meio de sua Coordenação Geral de Cooperação Internacional, em Brasília, e representações regionais da Interpol nas superintendências regionais nos estados e Distrito Federal.

Postar um comentário

0 Comentários