Header Ads Widget

header ads

Ocupação de UTI para Covid-19 em Pernambuco fica abaixo dos 60% pela 1ª vez em 16 meses

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: Pela primeira vez desde março de 2020, ainda no início da pandemia de Covid-19, há quase 16 meses, a taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com coronavírus em Pernambuco na rede pública de saúde está abaixo de 60%.

De acordo com boletim da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) de segunda-feira (19), o Estado tem 1.538 vagas disponíveis na rede pública, das quais 58% (cerca de 893) estão ocupadas e as demais 645, livres.

A última vez que Pernambuco havia registrado a taxa de ocupação de UTIs abaixo dos 60% na rede pública foi em 22 de março de 2020, quando havia 51% dos leitos ocupados. Um dia depois, em 23 de março, a taxa subiu para 63%.

Durante quase quatro meses deste ano, entre 24 de fevereiro e 15 de junho, a ocupação dos leitos de terapia intensiva ficou acima dos 90%. Desde 12 de junho, quando chegou a ter 97% das vagas ocupadas, Pernambuco observa quedas consecutivas na taxa - até chegar aos 58% de segunda-feira.

Vale salientar que os percentuais representam a taxa de ocupação a partir do total de leitos disponíveis. Atualmente, Pernambuco conta com um total de 2.680 leitos para atendimento a casos suspeitos ou confirmados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), sendo 1.538 de UTI (com 58% de ocupação) e 1.142 de enfermaria (com 49% de ocupação).

O total de leitos disponíveis, no entanto, é dinâmico. Em 18 de junho deste ano, por exemplo, a rede pública chegou a contar com 3.073 leitos - sendo 1.812 de UTI e 1.261 de enfermaria. No início da pandemia, quando chegou a ter 51% dos leitos ocupados em 22 de março de 2020, o Estado tinha uma rede com 162 leitos - 125 de enfermaria e 37 de UTI.

Essa redução nos índices epidemiológicos do Estado permite a desmobilização dos leitos, que voltaram a atender outras doenças, o que também causou, por exemplo, o retorno das cirurgias eletivas, e avanços no Plano de Convivência com a Covid-19, como a flexibilização de horários de bares e restaurantes e a volta da música ao vivo.

Especialistas destacam que, apesar da redução nos índices, a pandemia ainda não acabou e os cuidados sanitários não podem ser deixados de lado.

Na rede privada, Pernambuco tem atualmente, segundo a SES-PE, 387 leitos para casos de Srag, sendo 245 de terapia intensiva (57% ocupados) e 142 de enfermaria (29% ocupados).

As solicitações para leitos também apresentam queda, segundo dados do painel de acompanhamento da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag). Os números mais recentes, do domingo (18), indicam uma única solicitação para leito de terapia intensiva - no auge da segunda onda, o Estado registrou 468 solicitações, em 25 de maio de 2021, sendo 340 para UTI e 128 para enfermaria. 

Taxa de transmissão indica controle

A taxa de transmissão (Rt) do coronavírus se mantém abaixo de 1 em Pernambuco há cerca de 40 dias, de acordo com as estimativas mais recentes do grupo Covid-19 Analytics, formado por pesquisadores de diversas áreas da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio de Janeiro.

O Rt de Pernambuco, no último sábado (17), estava em 0,91, dentro de patamares considerados de controle da pandemia, mas um pouco mais elevado do que no início do mês, quando estava em 0,77 em 2 de julho. 

A taxa de 0,91 indica que cada grupo de 100 pessoas contaminadas pode transmitir o coronavírus para outras 91, em uma progressão decrescente.

Essa taxa estima a velocidade de propagação de um vírus dentro de determinadas condições, expressando a aceleração, controle ou supressão do contágio. Quanto mais alto o valor, maior a velocidade de transmissão e maior o risco de uma possível sobrecarga no sistema de saúde. 

Em março, quando os casos do novo coronavírus voltaram a acelerar em Pernambuco, o Rt do Estado passou de 1,2. Ou seja, cada grupo de 100 infectados tinha potencial para contaminar outras 120 pessoas, em uma progressão crescente.

Coronavírus em Pernambuco
Os dados mais recentes da SES-PE, divulgados na segunda-feira, indicam que Pernambuco tem acumulados 579.425 casos confirmados de Covid-19 - dos quais 339 foram notificados no último período de 24 horas.

Na segunda-feira, o Estado contabilizou mais 17 mortes, o que elevou o total a 18.342. Os recuperados são mais de 500 mil.

Vacinação
Pernambuco completou, no domingo (18), seis meses de campanha de vacinação. Desde então, foram aplicadas 5.245.141 doses, sendo 3.826.537 de primeiras doses; 1.258.607 de segundas doses; e 159.997 da vacina de dose única.

Ao todo, 1.418.604 pernambucanos completaram seus esquemas vacinais com segunda dose ou dose única, o que representa 19,64% da população adulta do Estado.



Postar um comentário

0 Comentários