sábado, 20 de março de 2021

Rio tem novas medidas de restrição a partir deste sábado

 Segundo o site https://www.msn.com: As restrições impostas pela prefeitura do Rio de Janeiro para frear o avanço da covid-19 entraram em vigor neste sábado (20.mar.2021).

Entre elas, o fechamento das praias e a proibição da entrada de ônibus fretados no município.                                                                                      Segundo decreto (íntegra – 7 KB) publicado na 6ª feira (19.mar), as medidas valem para este fim de semana. Mas o prefeito da cidade, Eduardo Paes (DEM), informou que vai se reunir na 2ª feira (22.mar) com o Comitê Científico da covid-19 e deve anunciar novas restrições. Entre elas, a antecipação dos feriados de Tiradentes (21.abr) e de São Jorge (23.abr).

Neste fim de semana está proibido:

  • permanecer na areia da praia;
  • praticar esportes na praia;
  • pomar banho de mar;
  • abertura de comércio e serviços na praia, incluindo ambulantes (quiosques podem funcionar normalmente);
  • entrada de ônibus e vans fretados na cidade, exceto de hotéis;
  • estacionar na orla.

No domingo (21.mar), as pistas de rolamento da orla da zona sul, que costuma fechar parcialmente para lazer, permanecerão abertas, para evitar aglomeração nesses locais.

                                       As restrições que já haviam sido anunciadas continuam em vigor:

  • proibição de permanecer em ruas, espaços públicos, praias e praças de 23h às 5h;
  • proibição de realização de eventos, festas e rodas de samba;
  • fechamento de boates, casas de espetáculo, feiras especiais, feiras de ambulantes e feirartes (artesanato) — feiras livres, de alimentos, estão liberadas;
  • lotação máxima de 40% em todos os lugares;
  • bares e restaurantes podem funcionar até as 21 horas. Depois desse horário, apenas para entrega em domicílio.

Ao anunciar as restrições deste fim de semana, Paes disse que a situação do Rio de Janeiro é grave.

Essa nova variante que circula pela cidade está levando à internação de pessoas mais jovens, elas estão se contaminando mais do que antes”, declarou.                                                                                                          “Nós temos que trabalhar para preservar vidas. Estamos anunciando essas medidas pedindo à população, deixando claro, fazendo um apelo de que não é alarme falso, não é brincadeira, não é exagero da mídia, não é exagero do prefeito, não é exagero das autoridades sanitárias. É um fato que está acontecendo no Rio de Janeiro”, disse Paes. “Estamos vivendo uma situação muito crítica.

A cidade totalizou, desde o início da pandemia, 216.413 casos de covid-19 e com 19.583 mortes.

Na última 5ª feira (18.mar), o Rio de Janeiro registrou o maior número de pacientes internados em UTI desde o começo da pandemia: 622. A ocupação de leitos de UTI na rede SUS (Sistema Único de Saúde) na capital — incluindo os municipais, estaduais e federais — era de 95%.      

Nenhum comentário:

Postar um comentário