Header Ads Widget

header ads

PF faz operação para prender suspeitos de compra de votos nas eleições de 2020

Segundo o site https://portaldeprefeitura.com.br: Foram apreendidos dinheiro em espécie e material de campanha de um dos candidatos.
A Polícia Federal (PF) cumpre, nesta terça-feira (2), seis mandados de busca e apreensão em três municípios do Grande Rio, por suspeita de corrupção eleitoral no segundo turno das eleições municipais de São Gonçalo, em 2020. Além de São Gonçalo, a Operação $ufrágio cumpre mandados em Niterói e Maricá.PF, PF faz operação para prender suspeitos de compra de votos nas eleições de 2020PF, PF faz operação para prender suspeitos de compra de votos nas eleições de 2020

A operação é um desdobramento das investigações iniciadas com a prisão em flagrante de quatro pessoas, no dia 29 de novembro do ano passado. Com os suspeitos, foram apreendidos dinheiro em espécie e material de campanha de um dos candidatos.

O material apreendido na ação de hoje será analisado e, se confirmadas as suspeitas, os investigados responderão por corrupção eleitoral, além de outros crimes eventualmente constatados no curso das investigações.

Agência Brasil 

Leia também:
>> PF faz buscas contra supostas fraudes em aposentadorias no Grande Recife
>> PF prende Presidente da Assembleia de SC por fraude em licitações
>> Denunciado pelo MPF, ex-doleiro que deve mais de R$ 125 milhões aos cofres públicos é condenado

Outra operação da PF

Com apoio da Receita Federal, a Polícia Federal (PF) deflagrou na quinta-feira (21) uma operação para combater o desvio de recursos públicos destinados ao custeio de centros de educação infantil e creches, que atendem crianças de até 3 anos, geridos por organizações de controle civil (OSCs), por meio de convênios firmados com o município de São Paulo.Operação, Operação da PF apura desvio de recursos destinados a crechesOperação, Operação da PF apura desvio de recursos destinados a creches

Na Operação, foram cumpridos 22 mandados de busca e apreensão nos municípios de Itaquaquecetuba, Santana do Parnaíba, Mogi das Cruzes e São Paulo. Foram também suspensos convênios e repasses firmados com 36 OSCs e paralisadas as atividades desempenhadas pelos escritórios de contabilidade e pelos sócios, e proibido o acesso dos investigados às creches e a tais organizações.

Foi determinado ainda o sequestro de veículos, bens imóveis e valores depositados em contas bancárias equivalentes aos recursos desviados.

De acordo com as investigações que culminaram na Operação Daycare, os sócios de cinco escritórios de contabilidade investigados criaram organizações da sociedade civil que passaram a gerir as creches e distribuíram a direção destas entre funcionários e parentes dos sócios das empresas.

Com base no cruzamento das informações dos processos de prestação de contas apresentados ao ente municipal pelos escritórios de contabilidade com os dados constantes do sistema de arrecadação da Receita Federal, constatou-se que houve fraude em 1.119 desses processos, por meio do uso de documentos falsos. Os valores desviados somaram R$ 14.229.486,49. Nesse caso, as despesas foram declaradas à prefeitura como executadas, mas não houve recolhimento dos valores.



Postar um comentário

0 Comentários