sexta-feira, 19 de fevereiro de 2021

Barragem entra em colapso e 63 mil moradores de três cidades do Agreste ficam mais tempo sem água

 Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Segundo Compesa, por causa da falta de chuvas na região, reservatório de Pedra Fina, em Bom Jardim, não tem mais água para abastecimento. Problema atinge também Orobó e João Alfredo.

Por causa da falta de chuva no Agreste de Pernambuco, a Barragem de Pedra Fina, em Bom Jardim, entrou   em colapso. Segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), 63 mil moradores da cidade         e de João Alfredo e Orobó vão ficar mais tempo sem água nas torneiras.

Por meio de nota, a Compesa informou, nesta quinta (18), que os           moradores dessas três cidades, incluindo as áreas urbanas e zonas           rurais, já estão com novo calendário de abastecimento (veja no site                da empresa). Agora, são três dias com água e 22 sem o serviço.

Antes do colapso da barragem, disse a companhia, as áreas centrais                de Bom Jardim, Orobó e João Alfredo recebiam água todos os dias.                  Não havia o rodizio.

Nas demais regiões dessas cidades, o calendário de distribuição era                    de quatro dias com água e seis dias sem, conforme a empresa.

Para manter o abastecimento na região, a Compesa informou que                  está realizando a integração das bacias Siriji, em Vicência, na Zona                    da Mata Norte, e Buraco do Tatu, em Bom Jardim.

Ainda de acordo com a empresa, essa ação será feita por meio da          transposição de água da Barragem de Murupé.                                                                              

Grande Recife

No dia 22 de janeiro deste ano, a Compesa anunciou a ampliação                   no rodízio de água para localidades em dez dos 14 municípios                        da Região Metropolitana do Recife.

A medida foi tomada por causa do registro de chuvas abaixo da                    média em 2020 e expectativa de manutenção do quadro até abril                        de 2021.

Algumas áreas que tinham abastecimento todos os dias entraram                     em rodízio, enquanto outras passaram a ficar sem receber água por                   até 20 dias.

As mudanças ocorreram nas seguintes cidades: Recife, Igarassu,                Abreu e Lima, Paulista, Olinda, Camaragibe, São Lourenço da Mata,            Moreno, Jaboatão dos Guararapes e Cabo de Santo Agostinho.

O período que costuma ser seco deve ser ainda mais seco, segundo                   a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário