terça-feira, 9 de junho de 2020

Presa quadrilha que roubava carros quando vítimas saíam para trabalhar na Região Metropolitana

Segundo o site https://gauchazh.clicrbs.com.brInvestigado há seis meses pelo Deic, grupo criminoso tem seis integrantes e sempre agia por volta de 7h Ronaldo Bernardi / Agencia RBSUma quadrilha que roubava carros na região metropolitana de Porto Alegre foi desarticulada na manhã desta terça-feira (9) pela Polícia Civil. Após seis meses de investigação, foi descoberto que os assaltantes sempre agiam por volta das 7h, para aproveitar o momento em que as vítimas saíam de casa para ir ao trabalho.

A chamada Operação Aurora conta com 70 agentes no cumprimento de 10 mandados de busca e seis de prisão preventiva. Até as 7h30min, cinco pessoas foram presas — os nomes não foram divulgados devido à Lei de Abuso de Autoridade.                                                                                                                          As ordens judiciais foram cumpridas em Porto Alegre, Cachoeirinha, Alvorada e Viamão, municípios onde residem cinco dos seis suspeitos de integrar a quadrilha e, principalmente, onde eles costumariam agir. Outra cidade com cumprimento de mandado de prisão foi Osório, no Litoral Norte, onde um dos líderes do grupo estaria dando ordens de dentro da Penitenciária Modulada

Outro homem apontado como líder da organização criminosa, que usa tornozeleira eletrônica, foi preso em um condomínio de luxo no bairro Sarandi, na zona norte da capital. Ele teve três carros apreendidos. Os veículos foram avaliados em R$ 500 mil, sendo dois deles blindados.

De acordo com os delegados Rafael Liedtke Marco Guns, da Delegacia de Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), a investigação comprovou roubo, clonagem e receptação de veículos, além do fato de alguns dos suspeitos ostentarem com festas, dinheiro, armas e produtos de luxo, como relógios caros.
— Ainda seguimos investigando para descobrir mais envolvidos, principalmente receptadores, e descobrir, em média, quantos veículos eles roubavam por dia ou por mês. É certo que agiam armados e escolhiam os carros por encomenda, por isso estamos atrás de uma possível rede de receptadores — explica Liedtke.  

Além do outro líder do grupo preso, os demais agiam roubando veículos ou clonando.   Ronaldo Bernardi / Agencia RBS                                                                         Parte do material apreendido durante a operação

Ronaldo Bernardi / Agencia RBS     

Nenhum comentário:

Postar um comentário