segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Beatriz Cerqueira: Repudiamos a violência policial do governo do Paraná contra os profissionais da Educação

Segundo o site https://www.viomundo.com.brQuarta-feira, 29 de abril 2015, Centro Cívico, em Curitiba. A mando do então governador Beto Richa (PSDB), a Polícia Militar (PM) do Paraná massacrou os professores durante um protesto contra mudanças no regime previdenciário de professores e funcionários de escolas.Beatriz Cerqueira: Repudiamos a violência policial do governo do Paraná contra os profissionais da EducaçãoNenhum agente do Estado foi responsabilizado pelo episódio, conhecido como Massacre de 29 de abril ou Batalha do Centro Cívico.
Infelizmente, o ex-governador Beto Richa fez “escola”.
Na terça-feira passada, 3 de dezembro,o governador Ratinho Júnior (PSD) deu ordem para a PM avançar sobre os servidores em greve, entre os quais os educadores, que foram à Assembleia Legislativa protestar contra a reforma da previdência que ele enviou à Casa.
Eles foram violentamente reprimidos pela polícia.
Mesmo depois da ocupação pacífica e da sessão suspensa, dentro da Assembleia Legislativa, policiais continuaram atacando servidores com gás lacrimogêneo e spray de pimenta.
Por isso, eu e o deputado Betão, respectivamente presidenta e vice-presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), aprovamos um requerimento (veja abaixo) solicitando à Comissão de Direitos Humanos da Casa que faça uma manifestação de repúdio ao governador do Paraná.
Desde já, a nossa irrestrita solidariedade aos profissionais da educação do Paraná, vítimas da violência policial do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário