quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Violência financeira contra idosos aumenta 272%; maioria dos crimes ocorre nas famílias

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambucoNúmero de denúncias subiu de 155 para 577, nos primeiros dez meses de 2019, em comparação com o mesmo período de 2018, segundo o governo de Pernambuco.Casos de violência financeira contra a pessoa idosa aumentaram 272% em Pernambuco — Foto: Ray Evllyn/SJDH/DivulgaçãoO número de denúncias de violência financeira contra idosos subiu 272%, em Pernambuco. Os dados, computados pelo governo do estado entre janeiro e outubro de 2019, fazem parte do comparativo com o mesmo período de 2018. A maioria das ocorrências foi registrada no ambiente familiar.
A informação, do Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (Ciappi), foi divulgada pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (SJDH). Ao todo, foram 577 denúncias este ano e 155 no mesmo período do ano anterior.
A diferença de casos entre os dois anos é de 422. De acordo com o Estatuto do Idoso, o dinheiro dessas pessoas deve ser utilizado por elas e para os benefício próprio. Cerca de 94% dos casos denunciados ocorreram dentro do ambiente intrafamiliar. Foram 577 idosos violentados por parentes.
A maioria das vítimas, segundo o Ciappi, é composta por mulheres. São 70,36% de vítimas do sexo feminino e 29,64% do sexo masculino. Além disso, a faixa etária que mais sofre com esse tipo de violação de direitos é a da população a partir de 80 anos, seguida pela população entre 70 e 75 anos.
De acordo com o Secretário de Justiça, Pedro Eurico, o aumento ocorreu por causa da maior notificação por parte de pessoas próximas dos idosos. "Havia uma subnotificação. Com a maior divulgação, as pessoas têm denunciado mais. Além disso, com a crise financeira e o alto desemprego, os parentes, desesperados, recorrem aos idosos", declarou o secretário.
As denúncias, segundo o secretário, podem ser feitas na sede do Ciappi, na Rua Santo Elias, 535, no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife, ou pelo telefone (81) 3182.7649. O serviço é válido para todo o estado.
"Qualquer pessoa próxima ao idoso pode denunciar. Enfermeiros, vizinhos, outros parentes. Depois da denúncia, o caso passa a ser acompanhado. Em casos em que existem maus-tratos físicos ou psicológicos, que coloquem em risco a saúde do idoso, acionamos a polícia imediatamente. A violência financeira também é um crime previsto no estatuto", disse Pedro Eurico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário