quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Em sete dias, Pernambuco recolhe 958 toneladas de óleo de praias no Litoral Sul e no Grande Recife

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambucoBalanço foi divulgado na noite desta quarta-feira (23), por meio de nota enviada pelo governo. As manchas atingiram áreas em Paulista e Jaboatão dos Guararapes.
Em sete dias, 958 toneladas de óleo foram recolhidas das praias do Litoral Sul de Pernambuco e do Grande Recife. As informações foram repassadas, por meio de nota, pelo governo do estado, na noite desta quarta-feira (23).

O estado está contabilizando o óleo removido das praias desde quinta-feira (17), quando as manchas atingiram São José da Coroa Grande. Ao longo desta quarta (23), houve registro de óleo em praias em Jaboatão dos Guararapes e Paulista, na região Metropolitana                                                    O governo informou, ainda, que “todo o óleo recolhido foi transportado ao Centro de Tratamento de Resíduos Pernambuco, localizado em Igarassu, no Grande Recife". Lá, o material é transformado em combustível para ser usado em indústrias de cimento.
Ainda de acordo com a nota, o governo mobilizou 400 pessoas, de diversos órgãos estaduais, e mais 50 detentos para realizar os trabalhos de contenção, limpeza e prevenção das cidades litorâneas.
Esse efetivo, segundo o estado, realizou o monitoramento dos Rios Persinunga (São José da Coroa Grande); Una (Barreiros); Formoso (Tamandaré); Massangana (Cabo de Santo Agostinho); Maracaípe (Ipojuca); Sirinhaém (Sirinhaém); e Jaboatão (Jaboatão dos Guararapes).
Nesta quarta, o estado disse que implantou 2.145 metros de barreiras de contenção nos estuários, além dos 200 metros colocados pela Petrobras/Transpetro.

Material

Até esta quarta, foram distribuídos pelo governo 3.032 pares de botas; 11.845 pares de luvas; 17.001 máscaras; 4.891 sacos plásticos resistentes; 6.043 sacos de Ráfia; 7.565 bags; mil rolos de mantas absorventes; 1.352 tambores e bambonas; 4 quilos de protetor solar; 5.944 unidades de água mineral em copo.
Também foram utilizados, segundo o estado, dois helicópteros (sendo um da Secretaria de Defesa Social e outro da Marinha); 51 viaturas do governo e das Forças Armadas, 10 embarcações e cinco barcos da Marinha.
A operação contou também com dez caminhões, 14 caixas estacionárias distribuídas nos municípios litorâneos para acondicionamento temporário do óleo; e cinco tratores de prefeituras.                                                                            

Cidades afetadas

São José da Coroa Grande foi o primeiro município de Pernambuco a registrar as manchas de óleo este mês. Nesta quarta (23), o governo federal reconheceu o decreto de situação de emergência na cidade. A portaria foi publicada no Diário oficial da União.
Também foram contaminadas praias de Tamandaré, Sirinhaém, Rio Formoso, Barreiros, Ipojuca e Cabo de Santo Agostinho.

Caminhos do óleo

As manchas de óleo começaram a ser registradas no final de agosto e no começo de setembro em Pernambuco e na Paraíba. As praias pernambucanas estavam limpas desde o dia 25 de setembro, quando voltaram a ser atingidas pela substância no dia 17 de outubro.
Na sexta-feira (18), o óleo chegou até praias de Tamandaré, como a paradisíaca Praia dos Carneiros, de Sirinhaém e Barreiros. No sábado (19), praias de Ipojuca, vizinhas a Porto de Galinhas, foram atingidas.
No domingo (20), o óleo chegou às praias de Suape, Calhetas, Itapuama, Xaréu e à Ilha de Tatuoca, no Cabo de Santo Agostinho. Voluntários e equipes se uniram para retirar o material da água, da areia e do mangue.

Outras praias do município foram atingidas na segunda (21), mesmo dia em que voluntários escreveram pedidos de socorro na areia e de luvas e trator.
  

Ações no estado

O governo de Pernambuco anunciou, nesta quarta, o lançamento de um edital de R$ 2,5 milhões para 12 projetos de pesquisa sobre os atuais e futuros impactos desse desastre para o meio ambiente e a economia                              O anúncio foi feito após uma reunião com pesquisadores e representantes de secretarias estaduais no Palácio do Campo das Princesas, no Centro do Recife.
À tarde, representantes do governo e de 15 prefeituras traçaram um plano para evitar a chegada de manchas e conter o óleo que já atingiu as praias                                                                                                                            Na terça (22), militares do Exército começaram a atuar na remoção do óleo, após determinação do vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB). O trabalho teve início na praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho.
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FGTS: Quase 1 milhão aderem ao saque-aniversário; vale a pena?

Segundo o site  https://veja.abril.com.br :  VEJA selecionou pontos para serem levados em consideração na hora de optar se vale ou não a pen...