segunda-feira, 13 de maio de 2019

Jovem demora mais para ter carteira assinada; investimento em startups brasileiras cresce 51% e outras notícias

Segundo o site https://www.linkedin.com: Brasileiro demora mais para conseguir emprego com carteira assinada. 
Em média, o trabalhador só consegue sua primeira vaga formal após os 28 anos, de acordo com números da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) compilados pela consultoria iDados, referentes a 2017. Entre 2006 e 2014, a média era de 25 anos. O fenômeno reflete o avanço da informalidade, que atingiu 41% dos trabalhadores em 2017, além da maior dificuldade dos jovens em conseguir emprego. Segundo o IBGE, a taxa de desocupação entre brasileiros com idade entre 18 e 24 anos no fim de 2018 era de 25,2% — mais que o dobro da média nacional.
Investimento em startups brasileiras cresceu 51% em um ano. Dados da Associação Latino-Americana de Private Equity e Venture Capital (Lavca) apontam que, no ano passado, fundos de venture capital como Monashees, Kaszek e Valor Capital investiram US$ 1,3 bilhão em negócios nascentes no país —alta de 51% em relação a 2017. O montante equivale a 65% do total de aportes realizados na América Latina. Em entrevista ao “Estadão”, o presidente da Lavca, Piero Paolo Minardi, disse que a injeção de capital em startups "nunca foi tão intensa" e, apesar da crise, “tem potencial de dobrar de tamanho em pouco tempo”.
Bolsonaro diz que governo vai corrigir tabela do IR pela inflação. Em entrevista à rádio Bandeirantes, o presidente afirmou que orientou o ministro da Economia, Paulo Guedes, a corrigir a tabela do Imposto de Renda pela inflação em 2020. Bolsonaro também disse que orientou o ministro para que, “se possível”, amplie o limite de dedução de gastos com educação e saúde. Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Sindifisco Nacional), a falta de correção pela inflação faz com que o contribuinte pague mais imposto do que pagava no ano anterior. A tabela não passa por correções desde 2015.
WeWork anuncia expansão no Brasil. Com 19 unidades no país, a startup de escritórios compartilhados anunciou que vai abrir escritórios em São Bernardo, Osasco e São José dos Campos, todas no estado de São Paulo, em parceria com a incorporadora Helber. Os planos também incluem a abertura de mais quatro unidades na capital paulista ainda em 2019. Avaliada em US$ 47 bilhões, a WeWork está presente em 27 países e chegou há dois anos ao Brasil. Em abril, a companhia divulgou um relatório em que estima que contribuiu com cerca de US$ 1,2 bilhões para o Produto Interno Bruto (PIB) da cidade de São Paulo.
Trabalho flexível é mais produtivo, diz estudo. Segundo um estudo do International Workplace Group (IWG), 85% dos profissionais se sentem mais eficientes quando têm a possibilidade de organizar sua própria carga horária ou trabalhar de casa, por exemplo. Uma das principais vantagens, segundo eles, é evitar o desperdício de tempo no trânsito. Além disso, 83% veem a flexibilidade como fator decisivo na hora de aceitar uma proposta de emprego. O estudo ouviu 15 mil profissionais no Brasil e outros 79 países.
Ideia do dia: muitas empresas enxergam a velocidade e as mudanças constantes das mídias digitais como uma dor de cabeça para tocar seus negócios. Porém, também é possível encarar esse ambiente como um ecossistema aberto à criatividade, em que sempre é permitido errar e começar de novo, diz Bia Granja, cofundadora e CCO da YOUPIX:
“Diferente de modelos mais tradicionais de comunicação, onde tudo já está (...) definido, as opções no digital ainda estão em aberto (…) É desafiador, mas também é empolgante. Os modelos estão aí para serem escritos”
Qual a sua opinião? Participe da conversa nos comentários abaixo.

— Claudia Gasparini

Nenhum comentário:

Postar um comentário

“Princesinha do Agreste” faz aniversário hoje: 162 anos com muito forró!

Segundo o site https://jornaldecaruaru.com.br: A cidade que faz o "Maior e Melhor São João do Mundo" Hoje está de parabéns. Mon...