Secretaria de Recursos Hídricos alerta gestores sobre barragens; Governo tranquiliza população

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: A orientação é que às pessoas tenham cuidado com boatos e notícias falsas que estão sendo divulgadas, principalmente, pelas redes sociais, diz Secretaria de Infraestrutura

Um ofício enviado às 18h06 desta sexta-feira (3) pela Secretaria de Recursos Hídricos à Agência Pernambucana de Águas e Clima (APAC)Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa)Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) e aos prefeitos do Recife, São Lourenço da Mata e Camaragibe, alerta os gestores para a possibilidade das barragens de Goitá e Tapacurá verterem devidos às chuvas e pede providências junto às populações ribeirinhas. A nota circulou nas redes sociais e gerou preocupação. O Governo de Pernambuco esclareceu sobre o documento e tranquilizou a população.                                                                             "Cumprimentando-os cordialmente, tendo em vista as últimas deliberações quanto a operação da Barragem de Goitá, localizada entre os municípios de Paudalho e São Lourenço da Mata, os eventos chuvosos registrados na Região Metropolitana do Recife e Zona da Mata na última semana, além das dificuldades de operação da Barragem Tapacurá (localizada no município de São Lourenço da Mata), foram emitidas a Nota Técnica 65 (24932606) e E-mail APAC (24932032), em que alertam para a possibilidade das Barragens de Goitá e Tapacurá verterem", diz trecho do ofício.


"Seguindo o Protocolo de Controle de Cheias do rio Capibaribe, esta SERH alerta à CODECIPE para atuar perante as comunidades ribeirinhas, devido ao possível aumento do nível no Rio. Ainda, alertamos da importância de realizar as simulações de vertimento das barragens e a repercussão no nível do Rio Capibaribe a jusante desses empreendimentos, para que as Defesas Civis Estadual e municipais possam estar preparadas para atuar perante as comunidades ribeirinhas do Rio Capibaribe. A equipe técnica da SERH está a disposição para apoio nestas tratativas", conclui no documento a secretária executiva em exercício de Recursos Hídricos, Marília de Souza Leão.

Por meio de nota, a Secretaria de Infraestrutura de Pernambuco (Seinfra) informou que "a nota divulgada trata a respeito da possibilidade de vertimento dos reservatórios, que é um mecanismo de segurança previsto nos projetos para o adequado funcionamento dos reservatórios. Portanto, não há razão para pânico. Os reservatórios integram o Sistema de Contenção de Cheias do Rio Capibaribe, que é monitorado diariamente pela equipe técnica da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) e da Compesa. Reforca-se que os reservatórios formam o sistema, composto ainda pelas barragens de Jucazinho (Surubim), Carpina (Lagoa do Carro), Tapacurá (São Lourenço da Mata) e Goitá (Paudalho)", esclarece.

"A Seinfra ressalta ainda que as informações referentes à atuação de sistemas meteorológicos são repassadas por meio de boletins oficiais às coordenadorias de Defesas Civis Municipais e Estaduais e a toda população pernambucana. Desta forma, a orientação é que às pessoas tenham cuidado com boatos e notícias falsas que estão sendo divulgadas, principalmente, pelas redes sociais. Informações confiáveis e atualizadas sobre as chuvas e os rios estão disponibilizadas no site e nas redes sociais do Governo de Pernambuco".

A Secretaria Estadual de Infraestrutura  respondeu ao email do ofício informando que "o Sistema de Contenção de Cheias do rio Capibaribe, composto pelas barragens de Jucazinho (município de Surubim), Carpina (município de Lagoa do Carro), Tapacurá  (município de São Lourenço da Mata) e Goitá (município de Paudalho), está sendo monitorado pelas equipes técnicas responsáveis. Na data de hoje, a APAC publicou o boletim de situação dos reservatórios monitorados, o qual apresenta os percentuais de volume relativos às barragens acima mencionadas: Jucazinho15,99%; Carpina- 23,58%; Goitá -75,97%; Tapacurá- 85,24%".

"Nesse sentido, considerando: As previsões meteorológicas para o fim de semana de 03 a 05 de junho, as quais indicam possibilidades de chuvas moderadas para a bacia de contribuição de Tapacurá; o papel essencial da barragem de Tapacurá frente ao amortecimento das ondas de cheia do rio Capibaribe e o fato da barragem não dispor de sistema de descarga de fundo- sendo a função do vertedor extravasar com segurança o excesso de água para jusante do reservatório (vertimento da barragem); a tendência desse reservatório (Tapacurá), o qual apresentou incremento de 3,04% em seu volume nas últimas 8 horas do dia de hoje, sexta-feira 03/06/2022 (Saindo de 82,2% para 85,24%); a situação a jusante do reservatório, especialmente considerando os efeitos decorrentes das chuvas dos últimos 7 dias; orienta-se, conforme Protocolo para Operação do Sistema de Controle de Cheias da Bacia hidrográfica do rio Capibaribe, a articulação dos órgãos e instituições que compõem o referido protocolo para emissão de aviso à CODECIPE para atuar perante as comunidades ribeirinhas (Att. SEINFRA/SRH)".

Já a Coodenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), explicou à reportagem da Folha de Pernambuco que tais vertimentos são corriqueiros e que as ações de monitoramento das populações ribeirinhas já estão sendo feitas.

Sobre o assunto, a APAC ainda emitiu uma nota sobre o boato em sua conta oficial do Instagram. 

 

Postar um comentário

0 Comentários