Britânico é picado centenas de vezes por aranhas dentro de casa

 Segundo o site https://noticias.r7.com/internacional: Homem levou meses até descobrir que as feridas que surgiam na pele estavam sendo causadas por uma infestação de 'falsas-viúvas'

O britânico Russell Davies, de 55 anos, chegou a viver nas ruas, mas conseguiu alugar um apartamento em Kent, na Inglaterra, em 2020. O que tinha tudo para ser o início de uma nova fase da sua vida acabou virando um pesadelo.

Segundo uma reportagem publicada pela BBC, logo na primeira semana após a mudança para a nova casa ele começou a perceber feridas na pele. A situação piorou até ele descobrir que estava sendo picado diversas vezes por aranhas da espécie conhecida como "falsa-viúva".                                                                        Os aracnídeos dessa espécie recebem esse nome porque há uma semelhança na sua aparência com a famosa e perigosa viúva-negra. Sua picada oferece pouco risco aos humanos, apesar de a dor ser comparada à da ferroada de uma vespa.    "Quando eu realmente encontrei as aranhas na minha casa, 15 meses tinham se passado e eu era o que você chamaria de um banquete à vontade para essas aranhas enquanto eu dormia", conta Russell.

A situação ficou crítica recentemente e está afetando não somente a condição física do homem, como também o seu estado psicológico.

"Eu estou dormindo em uma barraca há uma semana e meia. Durante o dia, eu ando por aí procurando as aranhas. Minha cabeça está no limite, porque estou constantemente procurando por teias de aranha. Eu não quero viver assim", relata Russell.                                                                                                                        

Além disso, as feridas causadas pelas centenas de picadas causam uma dor intensa. O britânico conta que a sensação é a de ter cacos de vidro enfincados por toda parte de seu corpo. Devido ao estado em que se encontra sua pele, o ele contou à BBC que precisou deixar o emprego como chef. 

Russell entrou em contato com a imobiliária para pedir que o imóvel fosse dedetizado, mas a empresa negou prestar o serviço com o argumento de que essa era uma responsabilidade do inquilino. A aplicação do veneno foi feita apenas nas áreas comuns, como nos halls dos apartamentos.

"Nós sabemos quanto as pragas podem ser desagradáveis ​​e inconvenientes e lamentamos saber que o Sr. Davies está sofrendo com isso no momento. Ele foi corretamente informado de que, sob os termos de seu contrato de locação, é sua responsabilidade lidar com essa infestação de pragas", disse um porta-voz da imobiliária.   


Postar um comentário

0 Comentários