Causa da mancha escura na praia de Candeias, em Jaboatão, é identificada pela prefeitura

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias:  Após deixar muitas pessoas preocupadas, acúmulo de algas marinhas é o que provocou a alteração da cor e do cheiro do mar

A mancha escura que surgiu na praia de Candeias, em Jaboatão dos Guararapes, nesta segunda (28) já foi identificada pela prefeitura. Trata-se de um acúmulo de sargaço na água, comum nesta época do ano. No entanto, mesmo com a identificação, os moradores reclamam do odor marcante que as algas ocasionam. Por isso, a prefeitura já está trabalhando para realizar a limpeza do local.                                                  

A suspeita da Agência Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH) estava certa: realmente se trata de uma concentração elevada de algas marinhas naquela parte do mar. “A CPRH está atuando na avaliação da causa da mancha. Com visita preliminar de técnicos, observou-se que trata-se de mancha com coloração escura e concentrada”, declarou a instituição em nota.

“Estamos trabalhando com a possibilidade desta mancha ser devido a uma floração de algas, comum nos meses de janeiro a março devido a alta incidência solar, que eleva a temperatura”, complementou. 

O fenômeno normalmente ocorre porque há muitos dos nutrientes necessários para enriquecer as algas e também é sazonal, ou seja, ocorre de acordo com as estações do ano. Ocorre alteração no cheiro e no sabor das águas.


Porém o órgão acrescenta que os nutrientes nos esgotos domésticos - lançados na rede de drenagem de águas pluviais com destino ao mar - servem de alimentos para essas algas, o que contribui para a proliferação. 

Por isso, é importante ressaltar que a praia de Candeias (em frente ao antigo restaurante Candelária) é imprópria para banho, conforme a Resolução Conama nº 274/00 que define padrões de qualidade da água destinada à balneabilidade. A CPRH publica, regularmente, os importantes informativos acerca do assunto.


      



Postar um comentário

0 Comentários