Ministério Público fecha clube de tiro em Olinda por falta de autorização

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: Segundo a denúncia, a obra causaria danos ambientais para os moradores em seu entorno

Uma denúncia de falta de licença ambiental adequada, feita por uma ação cívil pública, levou o Ministério Público de Pernambuco a suspender as obras de um clube de tiro em Olinda, nesta terça-feira (18).                          Localizado na Avenida Governador Carlos de Lima Cavalcanti, o empreendimento não possuía a licença ambiental da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH), necessária para dar início à obra.

Segundo a promotora de Justiça Belize Câmara Correia, responsável pela queixa dentro do ministério, haveria danos ambientais com um aterro, que avançaria "para os fundos do Canal Fragoso, criando um verdadeiro dique, vulnerabilizando as casas vizinhas”. Segundo a promotora, o local tem enchentes frequentes em períodos chuvosos. 

A juíza responsável pelo caso, Eliane Ferraz Guimarães Novaes, determinou também a necessidade de um inquérito policial para verificar o envolvimento de agentes municipais.                                                              Segundo a magistrada, o dono da obra apresentou ao MPPE uma licença relativa a outro empreendimento, que nada tinha a ver com o que estava relacionado com o que estava sendo realizado na Avenida. 

Na decisão, a juíza também proibiu o responsável de realizar qualquer outra atividade no local enquanto não apresentar a devida licença ambiental dentro de um prazo de 30 dias à CPRH.   

Postar um comentário

0 Comentários