Chuva com granizo e vendaval surpreende moradores de Flores, no Sertão do Pajeú; entenda fenômeno

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: Algumas casas chegaram a sofrer danos nos telhados e há relatos de árvores caídas e estradas da região alagadas

Moradores da cidade de Flores, no Sertão do Pajeú de Pernambuco, foram surpreendidos, no final da tarde dessa quinta-feira (20), por uma chuva de granizo e ventos fortes. Os registros foram feitos nas comunidades de Poço Grande e Laje Velha.

Imagens e vídeos compartilhados com a reportagem mostram o momento em que há uma chuva muito forte e moradores percebem a queda das pequenas pedras de gelo.

Algumas casas chegaram a sofrer danos nos telhados e há relatos de árvores caídas estradas da região alagadas. Nesta sexta-feira (21), moradores tentam reaver os prejuízos e reparar os danos.

"Começou por volta das cinco da tarde, de 25 a 30 minutos de chuva muito forte, chuva intensa com vento mais forte ainda e o granizo. Já tinha muitos anos que não chovia granizo aqui", relatou o morador Marcony Pereira, repórter da Rádio Pajeú  FM.

Apesar do susto, não houve feridos na cidade em decorrência da chuva e vendaval. "Foi muito vento com muita pedra. O chão da minha casa ficou branco de pedra. Minha casa está completamente ensopada", relatou a moradora Wliane Araújo. 

A previsão da Apac para o Sertão do Pajeú é de mais chuva moderada até o fim de semana, especialmente para este sábado (22). Em algumas cidades, a intensidade pode ser forte.

Formação de granizo.                                                                                  A meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) Vilurdes Lopes explica que a formação de granizo ocorre a partir de um determinado conjunto de fatores - temperatura alta, umidade e atuação do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (Vcan). 

"O granizo se forma quando está presente numa nuvem que a gente chama de cumulonimbus, de grande desenvolvimento vertical [muito alta]. Quando tem essa nuvem, temos chuva forte e ocorrência de granizo. Quando a pedra é grande, consegue chegar na superfície", explica.

A Apac não tem dados de estação no município de Flores, mas em cidades próximas, como Ingazeira e Iguaracy, as chuvas nas últimas horas foram de 65 e 60 milímetros, respectivamente - valores considerados altos.     

Além disso, imagens de satélite da agência mostram que houve a presença das nuvens cumulonimbus na região no horário da precipitação de gelo. 

"Nessa região, tem indício que essa nuvem estava presente ontem à tarde, noite. A gente tem um sistema que favorece a formação dessa nuvem, que é o vórtice ciclônico de altos níveis. Quando esse sistema está presente, potencializa a formação dessa nuvem", completou Vilurdes.

No Sertão, é mais comum a incidência de chuva de gelo do que no Litoral do Estado porque no Interior, ocorrem nuvens frias, quando há um topo muito grande. No Litoral, por outro lado, as nuvens são quentes e não têm, geralmente, a presença de gelo. 

Postar um comentário

0 Comentários