Header Ads Widget

header ads

Pernambuco libera recursos para reabertura e ampliação de cozinhas comunitárias

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: Serão destinados mais de R$ 2,8 milhões para 26 municípios, que administram as unidades. Pagamento foi autorizado nesta segunda-feira (22) pelo secretário Sileno Guedes.

Nos últimos anos, a crise financeira agravada pela pandemia piorou uma das mais graves urgências sociais do Brasil: a insegurança alimentar.      Como forma de combater esse problema, o Governo de Pernambuco autorizou a liberação de mais de R$ 2,8 milhões para a reabertura ou ampliação de cozinhas comunitárias na Região Metropolitana e no interior. Os aportes, que vêm de recursos próprios do Estado, serão destinados, por meio do Fundo Municipal de Assistência Social, para 26 unidades de 24 municípios.


A decisão que autoriza o pagamento foi assinada nesta segunda-feira (22) pelo secretário estadual de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Sileno Guedes, em cerimônia realizada na sede da pasta, no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. A iniciativa foi incluída no Plano Retomada, programa de investimentos em infraestrutura voltados à recuperação econômica após o período mais restritivo da Covid-19.             

“A gente tem visto em todos os municípios um aumento no número de pessoas vulneráveis, que buscam, a cada dia, sua própria alimentação”, afirmou o gestor, acrescentando que o Estado repassa os recursos para que as prefeituras faça a seleção das famílias pelo Cadastro Único.

Nutrição e qualificação

De acordo com a pasta, de um modo geral, os beneficiários são encaminhados pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) ou pelas secretarias municipais de Assistência Social, mas cada município é responsável pela gestão das cozinhas e pela forma como as pessoas têm acesso a elas.                                                                                          Além da oferta diária de refeições, o serviço diponibiliza ainda cursos de qualificação para quem pretende atuar no ramo alimentício.


A expectativa é que, nos próximos meses, mais cidades sejam incluídas para a implantação de novas unidades.

Secretária de Desenvolvimento Social do Recife, Ana Rita Suassuna esteve presente na cerimônia como presidente do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Pernambuco (Coegemas/PE). Na avaliação da gestora, o apoio é fundamental para que as prefeituras possam combater a insegurança alimentar de maneira mais efetiva. “O Brasil voltou ao Mapa da Fome em 2017, e é à porta dos municípios que chega essa demanda”, comentou.

Veja a lista de cidades contempladas:

Região Metropolitana
Cabo de Santo Agostinho

Zona da Mata
Vitória de Santo Antão
Lagoa do Carro
Maraial

Agreste
Angelim
Caetés
Gravatá
Itaíba
Pedra

Sertão
Brejinho
Inajá
Ingazeira
Ipubi
Lagoa Grande
Ouricuri
Salgueiro
Santa Cruz da Baixa Verde
Santa Maria da Boa Vista
Santa Terezinha
São José do Egito
Serra Talhada

Trindade      

Postar um comentário

0 Comentários