Header Ads Widget

header ads

Barco de turismo que desapareceu em Fernando de Noronha em maio é localizado na Guiana Francesa

 Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Segundo a Marinha, embarcação Maria Bonita VI foi localizada a uma distância de 234 quilômetros da costa, à deriva. Quando sumiu, barco não tinha tripulantes ou passageiros.

A embarcação de turismo Maria Bonita VI, que desapareceu de Fernando de Noronha no dia 27 de maio sem tripulantes ou passageiros, foi localizada na Guiana Francesa. A informação foi divulgada em nota pela comunicação da Capitania dos Portos de Pernambuco (CPPE), neste sábado (3).                  

Segundo a Capitania, a Marinha tomou conhecimento, no dia 30 de junho, que a embarcação foi localizada a uma distância de 234 quilômetros da costa da Guiana Francesa. "O barco estava à deriva, sem tripulantes a bordo", informou a nota.                                                                                                                                                    O Maria Bonita estava fundeado nas proximidades do Porto de Santo Antônio, em Noronha, sem tripulantes      a bordo, quando teria se soltado e ficou à deriva, desaparecendo no dia 27 de maio.

Na nota, Capitania relembrou que foi emitido um alerta para que outros          barcos notificassem caso vissem o Maria Bonita. O dono da embarcação chegou a contar com auxílio de avião para tentar localizar a embarcação.

Não foi informado quando o barco retornaria a Fernando de Noronha. O dono do barco, o empresário          Paulo Fatuch, declarou ao G1 que não foi comunicado pela Marinha oficialmente da localização da       embarcação Maria Bonita VI.     

Outro caso   
Em 2019, o desaparecimento de outra embarcação gerou comoção em Fernando de Noronha.  O barco Feliz Navegantes, que foi usado nas gravações do seriado Riacho Doce, produzido na ilha, em 1990, pela TV Globo, desapareceu no dia 22 de maio daquele ano e foi encontrado dias depois na Praia de Areia Branca, no Rio Grande do Norte, distante cerca de 500 quilômetros da ilha.                                                                                           A embarcação, que é a mais tradicional de Fernando de Noronha, desprendeu-se da boia no Porto de Santo Antônio e ficou à deriva sem nenhum tripulante, assim como o Maria Bonita.             

                     

         

Postar um comentário

0 Comentários