Header Ads Widget

header ads

Homem morre e soldado do Exército é baleado no rosto em assalto a ônibus em Jaboatão

 Segundo o site https://www.folhape.com.br/noticias: De acordo com nota do Comando Militar do Nordeste, o soldado reagiu ao assalto e tem quadro clínico considerado 'gravíssimo'

O motorista Gilberto Joaquim de Santana, de 42 anos, morreu com um tiro na cabeça em um assalto a ônibus, na noite de segunda-feira (7), em Muribeca, Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR).                                                                                                            No assalto, o soldado do Exército Brasileiro Luan Odênio de Lira Silva, de 20 anos, foi baleado no rosto. De acordo com nota do Comando Militar do Nordeste (CMNE), divulgada nesta terça-feira (8), o militar reagiu ao assalto.

O coletivo era operado pela Viação Mirim e fazia a linha 405 - Jaboatão/Piedade. O ônibus passava pela PE-17, mais conhecida como Estrada de Muribeca, quando o assalto foi anunciado. 

Ninguém foi preso até o momento, as buscas continuam e o caso foi tipificado pela Polícia Civil de Pernambuco, que abriu inquérito para apurar o crime, como latrocínio - assalto seguido de morte.

Segundo a Polícia Civil, Gilberto Joaquim morreu no local. Ele havia largado do trabalho, na empresa Vera Cruz, e voltava para casa no ônibus da Viação Mirim.

O soldado do Exército chegou a ser socorrido primeiramente para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lagoa Encantada, no Ibura, Zona Sul do Recife. Luan Odênio foi transferido para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, área central da capital pernambucana.

De acordo com a assessoria de comunicação do HR, o soldado permanece internado em estado grave. O militar passou por uma tomografia e segue internado na unidade de trauma, onde está intubado e sob observação da equipe de neurocirurgia.

Em nota, o CMNE afirmou que o soldado estava a caminho do trabalho, no 14º Batalhão de Infantaria Motorizado, sediado no bairro de Socorro, também em Jaboatão.

O Comando Militar do Nordeste também informou que segue apoiando os familiares do soldado e que concentra esforços para identificar os responsáveis pela ação criminosa. O Batalhão onde Luan Odênio atua instaurou um inquérito policial militar para a elucidação do fato.

A Polícia Civil acrescentou que motorista e cobrador do ônibus alvo do assalto e alguns passageiros fugiram do coletivo para tentar escapar. "As investigações seguirão até a completa elucidação dos crimes", informou a corporação.

Também por nota, a Viação Mirim disse que "se solidariza com a família e os amigos das vítimas". "A empresa informa que está contribuindo com a investigação policial e que as filmagens das quatro câmeras do veículo já foram encaminhadas às autoridades competentes", afirmou, no comunicado.

O presidente da Associação Beneficente Independente dos Rodoviários de Pernambuco (Abirpe), entidade ligada à categoria, Roberto Carlos Torres, lamentou a morte de Gilberto. 

"Já fizemos várias reivindincações porque não é a primeira vez que essa linha traz esse tipo de transtorno, é um linha muito perigosa. Os trabalhadores têm reclamado bastante porque o número de assaltos é frequente. Estamos vendo a possibilidade de fazer um protesto para que o batalhão responsável possa fazer uma fiscalização mais ostensiva", reclamou. 

A Polícia Militar de Pernambuco informou que o policiamento no local do assalto "é feito por Guarnições Táticas e motopatrulheiros que contam com o apoio do Grupo de Apoio Tático Itinerante (Gati) e operações Zodíaco e Hexágono, além do BPRV e equipe de inteligência e malhas da lei da unidade".

O corpo de Gilberto foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. Segundo o presidente da Abirpe, até o final da manhã, o corpo ainda não havia sido liberado e a família ainda não informou horários e locais de velório e sepultamento.       

Postar um comentário

0 Comentários