Header Ads Widget

header ads

Estudante da periferia de SP cria ‘vaquinha’ para estudar em Portugal

 Segundo o site https://www.msn.com/pt-br/noticias: Filha de mãe solteira e moradora da periferia da Zona Sul de São Paulo, Bárbara sempre teve na sala de aula a esperança de mudar o próprio destino

Aos 8 anos, em meio à difícil rotina à margem dos privilégios, encontrou no tablado do teatro, e nas aulas de percussão, subterfúgios que a permitiam sonhar uma vida, em que à mesa, nada faltasse.


Aos 14, para ajudar nas contas do mês,                 Bárbara desdobrava-se entre o trabalho em                 uma lan house do bairro e os estudos do               ensino fundamental. Ganhava R$ 400 em                    um expediente que muitas vezes                              estendia-se por 12 horas ao dia.

Dois anos mais tarde, conquistou o primeiro               emprego de carteira assinada. Como                operadora de telemarketing, a adolescente              acordava às 6h para cruzar a cidade até a                 Zona Leste e ainda encarava mais 5 horas                   em sala de aula. Ao fim do dia reencontrava             mãe e irmã após passar mais de 17 horas               longe de casa.

Expoente de uma geração alvo da falta de oportunidades, Bárbara contraria as                     estatísticas. Ex-aluna do curso popular                    Educafro, ocupa hoje cadeira cativa em                         uma sala de aula ainda pouco frequentada             pelos seus vizinhos, parentes ou amigos                          de bairro.

No entanto, ela resiste. Como aluna de                  Direito na Pontifícia Universidade Católica               (USP), Bárbara atravessa pontes e fronteiras                 em um Brasil que insiste em negar o                            direito à educação. Nada disso a impediu                     de fazer história na família Rodrigues. E                  Bárbara vai além.

Recentemente, conquistou uma vaga na               Universidade de Coimbra, em Portugal,                        onde cursará Direito Luso-brasileiro.

E, para tornar o novo sonho possível,  criou                     uma campanha de apoio à sua nova                  empreitada: Bárbara em Portugal, corrente             colaborativa que está arrecadando recursos                   para custear as despesas da jovem                     estudante durante o período em que                 estudará na Europa.

Veja também: Programa abre vagas de                    cursos gratuitos com bolsa-auxílio

Veja também: 23 dicas de especialistas                     para estudar inglês sozinho na quarentena

Em um texto divulgado na internet, Bárbara               detalha os objetivos da da campanha de                    doação: “O objetivo da vaquinha é alcançar                 pelo menos 14mil reais. Os custos são                    referentes somente a 30% do valor anual                    que deve ser dado agora dia 20, na                    matrícula, mais o valor da mesma. Para a                 Universidade este valor é dado enquanto                     um sinal.”

Como ajudar ? 

Para ajudar Bárbara a garantir seus estudos                 em Portugal é fácil. Basta acessar a página               criada para a campanha e deixar sua                  contribuição. No site você conhece um                    pouco mais sobre a trajetória da                      universitária e outras informações da ação               colaborativa.

Veja também: Professor argentino dá                          curso gratuito na periferia de SP

Veja também: Professor improvisa aula                        em caminhão e leva educação a                     comunidades remotas

Postar um comentário

0 Comentários