Header Ads Widget

header ads

Em meio a surto de Covid-19, Índia enfrenta ciclone

 Segundo o site https://radio93.com.br/noticias: O ciclone Tauktae tocou a terra nesta segunda-feira (17) no oeste da Índia, acompanhado por ventos fortes e chuvas torrenciais, no momento em que o país luta contra uma onda devastadora de contágios por coronavírus.

Os serviços meteorológicos anunciaram que o Tauktae começou a entrar na costa do estado de Gujarat, no noroeste da Índia, gerando a evacuação de milhares de pessoas, incluindo muitos pacientes com coronavírus, de vários hospitais.

Ao menos 12 pessoas morreram no fim de semana devido aos ventos e chuvas torrenciais que anunciavam o Tauktae, a maior tormenta que afetará a região oeste da Índia em 30 anos. A “tempestade ciclônica extremamente grave” está acompanhada de ventos de 155km/h a 165km/h, com rajadas que podem alcançar 185 km/h.

O ciclone Tauktae atinge a Índia no momento em que o país enfrenta uma terrível segunda onda de coronavírus. Os hospitais estão em colapso, os profissionais da saúde à beira da exaustão e o sistema enfrenta a falta de oxigênio e medicamentos. O país de 1,3 bilhão de habitantes, registrou nesta segunda, 4.100 mortes.

Em Mumbai, capital do estado de Maharashtra, já registram inundações. As autoridades fecharam nesta segunda, o aeroporto durante várias horas e pediram que a população permaneça em áreas protegidas. As autoridades enviaram dois navios da Marinha para tentar resgatar uma embarcação com 273 pessoas a bordo, à deriva em frente à costa de Mumbai. O Ministério da Defesa informou que 28 pessoas foram resgatadas até o momento.

No domingo (16), 580 pacientes de Covid-19 foram transferidos de hospitais de campanha para “locais mais seguros”. Em Gujarat, mais de 100 mil pessoas abandonaram 17 distritos na madrugada desta segunda-feira. Os pacientes de Covid-19 hospitalizados em clínicas localizadas a cinco quilômetros da costa também foram transferidos. As autoridades desta região lutam para evitar os cortes de energia elétrica nos quase 400 hospitais e 41 fábricas de oxigênio dos 12 distritos da costa, que devem ser atingidos com mais força pelo ciclone.

“Este ciclone é uma verdadeira dupla tragédia para milhões de pessoas na Índia”, afirmou Udaya Regmi, da Federação Internacional da sociedade da Cruz Vermelha e da Lua Crescente.

Postar um comentário

0 Comentários