Header Ads Widget

header ads

Em busca de consumidores: mercado africano pode ser o novo alvo do agronegócio de MT

 Segundo o site https://olivre.com.br: Grupo de Líderes Empresariais estreita relações com o Porto de Las Palmas, na Espanha, para uma futura parceria logística

O Grupo de Líderes Empresariais de Mato Grosso (LIDE-MT) participou de uma série de videoconferências com autoridades portuárias e representantes da Fundação do Porto de Las Palmas, localizado nas Ilhas Canárias, na Espanha. O local é um ponto estratégico para quem quer acesso ao mercado africano, que, hoje, encontra-se em expansão e tem capacidade de absorver muitos produtos de Mato Grosso, entre eles os grãos e o etanol.

Segundo o presidente do LIDE Evandro César A. Santos, existem inúmeras oportunidades de negócios, principalmente para os empresários que escoam a produção pelo Arco Norte, subindo pela região Amazônica.                                                                                                No encontro, que aconteceu nessa quarta-feira (20), segundo dia do evento, o superintendente da Fundação dos Postos, Sergio Galván, falou que existe o interesse em se montar uma estação para atender commodities sul americanas. Hoje, a área atende produtores europeus e norte-americanos em sua maioria.

Uma área já foi designada para o projeto e teve a plataforma construída com recursos do porto. Contudo, depende de se ter uma empresa interessada em investir nos silos e demais construções necessárias para a operação.

Galván também explicou que o investidor deverá solicitar a concessão para investimentos e uso comercial ao governo e que, na Espanha, o prazo de vigência deste tipo de contrato é de no máximo 50 anos.

Para se ter uma ideia do potencial estratégico do porto, ele está conectado com mais de 35 portos da África Continental, sendo necessários três dias de navegação para se chegar à Costa do Marfim, um dia e meio para alcançar o Senegal e um único dia para se chegar ao Marrocos e Mauritânia.

Além de ser um ponto de apoio, o porto tem condições de receber as grandes embarcações e fazer o transbordo dos carregamentos em silos. Em seguida, prepara a carga para navios menores, que conseguem chegar com segurança nos países africanos.

Produção em expansão e vantagens das Ilhas canárias-.

Luiz Vencato, da Intertrading Agronegócios, apontou que existe uma expectativa alta em relação ao aumento da produção de grãos no Brasil e que este produto demandará mercado. Abordou ainda que alguns países, por conta de ações protecionistas, dificultam o acesso do produto brasileiro ou o tornam mais oneroso.

Dentro desse cenário, ele acredita que é interessante para o empresário nacional ter outras opções para venda e não ficar centrado em multinacionais ou mercados já conhecidos. Afinal de contas, caso haja qualquer tipo de bloqueio, político ou comercial, é importante ter compradores alternativos.

No caso das Ilhas Canárias, além delas estarem dentro do Mercado Comum Europeu, oferecem incentivos fiscais para investidores e uma tributação competitiva, de 4% nos rendimentos.

Javier Perez, da Proexa – empresa pública que atua na captação de investidores para o país -, falou sobre as questões tarifárias durante a videoconferência. Na ocasião, ele apontou outros diferenciais das ilhas, como a mão de obra qualificada e os baixos custos operacionais.

Parceria

O encontro teve a participação do LIDE -MT e do LIDE-PR, que, segundo Evandro César A. Santos, compartilham dos mesmos interesses, por conta de aptidões comerciais semelhantes e compartilhamento de rotas de exportação.

Nesta sexta-feira (22), haverá uma nova participação do LIDE-MT. Desta vez, será uma videoconferência sobre os interesses relacionados ao Etanol e ao Biometano, ambos fontes de energia renovável.

A discussão contará com a participação de Bernadino Santana, da BS Cargo, e Alessandro Gardemann, da Coopcana/ Coopcana / Geoenergética / ABIOGÁS.

O que é o LIDE

O Grupo de Líderes Empresariais (LIDE) é uma organização de caráter privado, que reúne empresários em diversos países. O LIDE debate o fortalecimento da livre iniciativa do desenvolvimento econômico e social, assim como a defesa dos princípios éticos de governança corporativa no setor público e privado.

Fundado no Brasil, em 2003, é formado por líderes empresariais de corporações nacionais e internacionais, que se preocupam em sensibilizar o empresariado brasileiro para a importância de seu papel na construção de uma sociedade ética, desenvolvida e consciente. Atualmente, o Grupo conta com unidades regionais, internacionais e setoriais, totalizando 28 frentes de atuação. Para informações adicionais, basta acessar: www.lideglobal.com.


   



Postar um comentário

0 Comentários