Header Ads Widget

header ads

Auxílio de R$300 e R$600: CAIXA confirma 3 pagamentos somente nesta terceira semana

 Segundo o site https://noticiasconcursos.com.br: O banco criou um calendário específico para os trabalhadores que já receberam o benefício por meio da conta, mas que ainda seguem aguardando receber o seu valor em dinheiro.

O auxílio emergencial, pago durante a pandemia do coronavírus, foi encerrado no último mês. No entanto, as liberações do calendário de dezembro seguem sendo feitas em 2021. De acordo com a Caixa Econômica Federal, instituição responsável pelos pagamentos do benefício, serão liberados três saques em espécie até 22 de janeiro

Dessa forma, a Caixa vai liberar, somente nesta semana, mais 3 pagamentos do auxílio emergencial. Os pagamentos serão disponibilizados por meio de saque.                                  O banco criou um calendário específico para os trabalhadores que já receberam o benefício por meio da conta, mas que ainda seguem aguardando receber o seu valor em dinheiro.

Receberão, até 22 de janeiro, os nascidos em agosto, setembro e outubro, da seguinte forma:

  • 18 de janeiro de 2021: nascidos em agosto
  • 20 de janeiro de 2021: nascidos em setembro
  • 22 de janeiro de 2021: nascidos em outubro

Os saques do auxílio emergencial seguirão sendo liberados até 27 de janeiro. As próximas liberações acontecerão aos nascidos em agosto (18 de janeiro), setembro (20), outubro (22), novembro (25) e dezembro (27).                                                                            Após a liberação dos saques no dia 27 de janeiro, estará encerrada oficialmente a liberação de pagamentos do auxílio emergencial. Até então, o benefício não foi prorrogado pelo Governo Federal, embora existam inúmeros projetos para prorrogação do benefício até março de 2021.

Uma das propostas é do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), que protocolou um novo projeto de lei (PL) para prorrogar o auxílio emergencial. Segundo ele, já existem conversas com outros parlamentares sobre a iniciativa, mas ainda não há previsão para sua inclusão na pauta da Casa.

“O fato é que, por conta da inércia do governo federal, simplesmente não teremos um programa nacional de vacinação em execução antes de março. É preciso fazer essa ponte para manter o mínimo de estabilidade social até lá”, disse o senador.

O auxílio emergencial foi liberado, inicialmente, em três parcelas de R$ 600 aos trabalhadores mais vulneráveis. Em seguida, foi prorrogado para mais duas parcelas de R$ 600. Por fim, foi prorrogado para mais quatro parcelas de R$ 300. Neste último caso, nem todos têm direito ao pagamento. Apenas as cinco parcelas de R$ 600 são garantidas a todos os aprovados.        


Postar um comentário

0 Comentários