Header Ads Widget

header ads

Brasil prevê produção histórica de café e elevação das exportações

 Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br: A produção é 2,3% superior à última safra recorde registrada no Brasil, em 2018.

Maior produtor e exportador mundial de café, o Brasil prevê uma produção histórica de 63,08 milhões de sacas de 60 quilos este ano, aumento de 27,9% em relação a 2019, informou hoje a Companhia Nacional de Abastecimento.                                                          A produção é 2,3% superior à última safra recorde registrada no Brasil, em 2018, frisou a companhia no seu último relatório mensal do ano.

O desempenho deste ano se deve principalmente ao ciclo agronômico bienal positivo da variedade arábica, que atualmente representa 77% do café produzido no Brasil.

Os cafeeiros arábicos seguem um ciclo vegetativo que alterna um ano de ótima floração e melhor produtividade, com um ano de menor floração.

A expectativa é de que o Brasil produza neste ano 48,77 milhões de sacas dessa variedade, resultado 42,2% maior do que no ano passado e 2,7% maior do que o registrado de 2018.

Investimentos em tecnologias e máquinas, assim como as condições climáticas favoráveis também contribuíram para esse aumento da produção, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento.                                                                                                                          Em relação ao café robusta, a produção brasileira deve chegar a 14,31 milhões de sacas, dado que indica uma queda de 4,7% face o ano passado.

O estado do Espírito Santo, responsável por cerca de 64% da produção nacional desta variedade, teve uma safra 12,4% menor neste ano devido às "condições climáticas desfavoráveis" em algumas áreas "durante a fase de floração", sublinha o órgão público.

O Brasil também aumentou suas exportações de café. Entre julho e novembro, foram exportadas 19,8 milhões de sacas, 15% a mais que no mesmo período de 2019.

Após a desvalorização do real, o café brasileiro está "ainda mais competitivo no mercado internacional e as vendas antecipadas se aceleraram", explicou a Companhia Nacional de Abastecimento.

Em novembro, 74% da safra atual já havia sido comercializada, face a 71% da safra passada na mesma época      

Postar um comentário

0 Comentários