sábado, 28 de novembro de 2020

Polícia Federal cumpre mandado e apreende computador na Secretaria de Educação de Paulista

 Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Mandado foi cumprido nesta sexta-feira (27) a pedido da Justiça Eleitoral. Computador apreendido vai passar por perícias, segundo a PF.

A Polícia Federal (PF) cumpriu, nesta sexta-feira (27), um mandado de busca e apreensão na Secretaria de Educação de Paulista, no Grande Recife. Segundo a corporação, um computador foi apreendido e vai passar por uma perícia técnica para apurar irregularidades nas eleições municipais.

O mandado foi cumprido a pedido da Justiça Eleitoral. Um oficial de                    Justiça foi acompanhado por policiais federais para fazer a busca.                         A PF também informou que, caso seja comprovada alguma                    irregularidade, um inquérito policial vai ser instaurado para apurar                         o caso.

Em Paulista, disputam o segundo turno Francisco Padilha                        (PSB) e Yves Ribeiro (MDB). Ao fim da apuração do primeiro turno,                    de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Yves teve                       51.351 votos (34,98%), ante 38.372 votos de Padilha, o que                          representa 26,14%.

O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) disse ao                  G1 que a decisão está me segredo de Justiça, por isso não poderia                 informar o teor dela. A reportagem também entrou em contato com o               Ministério Público de Pernambuco para saber do que se trata o                   mandado cumprido, mas não obteve resposta até a última                  atualização desta reportagem.

Procurada pelo G1, a prefeitura de Paulista informou que o mandado            cumprido deriva de uma denúncia feita pela gestão do atual prefeito,                    Júnior Matuto (PSB), contra o vice dele, Jorge Carreiro (PV), que               assumiu a prefeitura nas vezes em que o chefe do Executivo foi                     afastado judicialmente por investigações de crimes como                     peculato e lavagem de dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário