sexta-feira, 20 de novembro de 2020

Estudante estuprada por jovem que matou japonesa implorou para não morrer

 Segundo o site https://180graus.com: O Jovem Rafael Lima da Costa (foto em destaque), de 18 anos, preso após enforcar e matar a japonesa Hitomi Akamatsu, 43 anos, em Abadiânia (GO), já havia praticado um crime semelhante quando adolescente. As informações são do Metrópoles

Na ocasião, ele abordou uma estudante no Setor Sergipe do município goiano, em plena luz do dia, e perguntou se ela conhecia um rapaz. Após a negativa, ele começou a agredí-la. Com um golpe conhecido como mata-leão, imobilizou a vítima, arrastou-a para um matagal e a estuprou.

Ameçada a todo instante, a garota, também menor de idade à época, implorou para não ser assassinada. Os detalhes desse caso estão numa ocorrência policial registrada na delegacia da cidade. Rafael chegou a cumprir medida socioeducativa por este ato infracional.

Durante a violência sexual, a estudante disse que ouvia do agressor a todo momento: “Não grita e não reage porque eu te mato”. Após consumar o abuso, Rafael pegou o celular e R$ 5 da garota e fugiu.

Prisão preventiva

Na tarde dessa quarta-feira (18/11), a Justiça de Goiás converteu a prisão dele em preventiva. Com isso, Rafael Lima ficará detido por tempo indeterminado.

Após a identificação cadavérica, a Embaixada do Japão tenta contato com familiares de Hitomi para comunicar a morte dela. A representação do Japão no Brasil diz que começou o procedimento para translado do corpo.

Em nota enviada ao Metrópoles, a embaixada afirma ainda que trabalha com as forças policiais desde que foi notificada sobre a tragédia ocorrida dentro da cachoeira da Casa Dom Inácio de Loyola, lugar onde o ex-médium João de Deus atendeu por muitos anos. Disse também que auxilia “na comunicação com pessoas relacionadas à vítima” e aguarda maiores informações para que novas providências sejam tomadas.

O Instituto Médico Legal (IML) de Goiás aguarda a apresentação de documentos por parte da embaixada para liberar o corpo. Segundo a instituição, responsáveis da representação asiática compareceram à Polícia Científica de Anápolis, onde os exames no cadáver foram realizados.


.



Nenhum comentário:

Postar um comentário