sábado, 5 de setembro de 2020

Motoristas e cobradores da Caxangá encerram paralisação e ônibus voltam a circular

 Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Empresa transporta cerca de 80 mil pessoas, diariamente, em Olinda e no Recife. Mesmo com retomada, volta para casa ficou complicada.                     Recife: Rodoviários da Viação Caxangá realizam paralisação nesta manhãA empresa rodoviária Caxangá informou que, por volta das 15h desta sexta-feira (4), motoristas e cobradores encerraram um   protesto que ocorria desde a manhã e que os ônibus voltaram a circular no Grande Recife.                      Ao todo, 48 linhas foram afetadas pela paralisação. Mesmo assim, o retorno para casa foi complicado, com passageiros esperando muito tempo em terminais (veja vídeo acima).

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, o movimento ocorreu por        causa de demissões anunciadas pela companhia. O Grande Recife      Consórcio informou que, até as 17h, 175 dos 231 ônibus programados          para esta sexta-feira já estavam em operação.

A paralisação, segundo a empresa que gerencia o sistema, afetou         diretamente 80 mil passageiros dos TIs Xambá, Joana Bezerra,                      PE-15, Rio Doce e Largo da Paz.

Por meio de nota, a Caxangá informou que o funcionamento foi          regularizado depois de "tratativas judiciais".

A empresa afirmou que "foi surpreendida pela paralisação iniciada                     na madrugada desta sexta-feira e que em momento algum o                      Sindicato dos Rodoviários buscou um diálogo prévio". Esclareceu,                   ainda, que "não houve participação dos motoristas da empresa                         no movimento".

Na mesma nota, a empresa também disse que os funcionários                     foram "surpreendidos e impedidos de trabalhar pelo Sindicato dos           Rodoviários" e que "está cumprindo todas as suas obrigações                         legais e pagando as indenizações conforme determina a                         legislação".                                                A Caxangá também afirmou que "repudia a atitude do Sindicato dos Rodoviários por continuamente interromper um serviço essencial à                população e economia local para dar visibilidade à sua agenda                   política e da sua diretoria" e que "discussões referentes ao dissídio             coletivo da categoria serão tratadas em breve no fórum adequado".

Por fim, a empresa declarou que "se empenhará para minimizar                         os prejuízos à população e garantir a volta à casa dos seus clientes"                    Nenhum dos 231 veículos programados saiu da garagem pela                 manhã, de acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte.                  Em nota, o consórcio apontou que a paralisação afetou diretamente                  80 mil passageiros e a operação nos terminais Xambá, PE-15 e                       Rio Doce,em Olinda, e Largo da Paz e Joana Bezerra, na capital pernambucana .

O Sindicato dos Rodoviários afirmou que o protesto é devido a               demissões  por parte da empresa, classificadas como                              "abusivas" pelos trabalhadores. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário