quinta-feira, 9 de julho de 2020

Prefeitura de Santa Cruz paga R$ 900 mil por mês só de salários a funcionários do hospital de campanha

Segundo o site https://www.merecedestaque.comUma reunião virtual foi realizada na tarde da quarta-feira, 8 de julho, por uma equipe da Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Capibaribe, para debater com líderes de sindicatos e associações de servidores públicos sobre um projeto enviado pelo prefeito Edson Vieira à Câmara de vereadores com o intuito de interromper os repasses da contribuição patronal da prefeitura para ao Regime Próprio de Previdência do Município, o Santa Cruz Prev.                   Participaram da reunião, representantes do Sindicato dos Professores (SINDUPROM) e da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde e uma informação trazida  pelo contador da prefeitura chamou a atenção durante a reunião.                                                                                                                                De acordo com o contador, a Prefeitura de Santa Cruz paga R$ 900 mil por mês só de salários dos funcionários que trabalham no Hospital de Campanha montado no município durante a pandemia. O valor chamou a atenção de algumas pessoas durante a reunião e foi perguntado quantos funcionários trabalham no hospital, mas a equipe da gestão municipal não soube informar naquele momento. De acordo com informações buscadas posteriormente, são em média, 17 funcionários por plantão no referido hospital.                                                                    O vereador Carlinhos da Cohab fez um vídeo na tarde da última terça-feira (7), tentando mostrar que no hospital de campanha não havia nenhum médico de plantão. O vereador foi até o local após receber uma denúncia sobre a falta de médico.                                                                        Enquanto a gestão municipal tenta aprovar o projeto de Lei 008/2020, através do qual o prefeito pretende regulamentar o não repasse da parte patronal da Prefeitura para a Previdência Própria do município, o Santa Cruz Prev, no período de 1º de março a 31 de dezembro de 2020, o que pode gerar problemas futuros na previdência e causar prejuízo aos servidores públicos do município, usando a pandemia como justificativa, o que se nota são gastos exorbitantes da gestão e pouca transparência para que a população tome conhecimento de como a gestão vem aplicando os recursos públicos.
    
        
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário