Com tensão, Prefeitura de SP realiza reunião sobre carnaval de rua

Segundo o site https://noticias.r7.comEncontro passou para representantes de blocos carnavalescos os números da festa que começa no próximo sábado (15)Com momentos de tensão e reclamação de chamamento de última hora, a SMC (Secretaria Municipal de Cultura) de São Paulo realizou, na noite desta sexta-feira (7), uma reunião com representantes de blocos que vão participar do Carnaval 2020.
O encontro serviu para tirar dúvidas dos organizadores de blocos de rua que devem sair no pré-Carnaval (15 e 16 de fevereiro), no quatro dias de Carnaval (22 a 25 de fevereiro) e pós-Carnaval (29 de fevereiro e 1º de março), e passar os dados dos dias de festas.
Além da secretaria e dos representantes dos blocos, a reunião teve participação de membros da comissão intersecretarial, formada pela SMC, e secretarias municipais de Turismo, das Subprefeituras, Limpeza Urbana, Saúde, Segurança Urbana, Mobilidade e Transporte, Comunicação, Desenvolvimento Urbano, Licenciamento e Direitos Humanos e Cidadania.
As principais dúvidas eram referentes ao comércio ambulante nos blocos. Segundo a SMC, a patrocinadora do Carnaval de São Paulo abriu 12 mil vagas para interessados se cadastrarem para vender no espaço destinados aos foliões, e cada bloco tem direito a cadastrar dois ambulantes. No entanto, as bebidas comercializadas devem ser da empresa que patrocina a festa (a Ambev).
Um dos pontos de tensão da reunião aconteceu quando se tratou do número de reuniões realizadas para tratar sobre o Carnaval deste ano. Segundo os dados oficiais da Prefeitura, houve 98 reuniões operacionais nas subprefeituras, com blocos e órgãos, e outras 37 reuniões da comissão formada pelas diversas secretarias. Representante de bloco Amigos da Vila Madalena contestou o número.
Além disso, a secretaria informou que, após o fim do período de desistências de blocos sem que haja punição, seguem confirmados 678 desfiles de 644 blocos em mais de 400 pontos na cidade. São previstos, em média, 84 desfiles por dia, e a estimativa é que o público seja de 15 milhões de pessoas.
Ainda conforme os dados oficiais, a zona oeste (impulsionada por Pinheiros e Butantã) é a que recebe mais blocos: 198. Na região central serão 193 blocos, na zona norte, 100, na zona sul, 97, e outros 90 na zona leste.
O Carnaval de São Paulo deste ano ainda vai contar com 22 tendas de recolhimentos e cada uma delas vai contar com produtores da SMC, voluntários para dar assistência aos foliões, além de advogados, psicólogos e assistentes sociais para atender casos emergenciais, como assédio e exploração infantil.

    Comentários