segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

Turbina de avião da TAM pega fogo em decolagem e causa pânico entre argentinos

Segundo o site https://revistaforum.com.brPassageiros vão preparar uma ação conjunta para denunciar a empresa "pelos abusos e danos causados, tanto psicológicos quanto econômicos e trabalhistas"Uma das turbinas do Boeing 767-300, avião operado pela Latam e que levava 228 pessoas de Miami a Argentina no último sábado (4), pegou fogo logo após a decolagem da aeronave. Passageiros denunciam maus tratos por parte dos tripulantes, assim como pela empresa, e disseram que vão levar o caso à Justiça.
Das 228 pessoas à bordo, 200 eram argentinos que voltavam de viagens de férias ou à trabalho de Miami. Segundo Ariadna, uma das passageiras do avião que concedeu entrevista ao jornal Página 12, logo que se iniciou o incêndio, “enquanto do lado de fora tentavam apagar as chamas, pessoas começaram a correr e entrar em pânico. Quando apagaram o fogo, [a tripulação] nos fez sentar sem explicação e quiseram decolar novamente, mas houve outro incêndio”.                          Os passageiros denunciam também que a tripulação não explicou o que estava acontecendo e, somente após 40 minutos de incerteza, as portas foram abertas para que os passageiros pudessem descer do avião.
A Latam reprogramou o vôo para o dia seguinte, mas alguns passageiros cancelaram a viagem por medo. “Houve situações ridículas por parte da empresa. Passamos muitas horas no aeroporto e eles nos deram tickets que não eram suficientes nem para pagarmos pelo café da manhã. Havia pessoas com conexões que perderam as passagens, mas eles pediram para que pagassem e depois reclamassem”, contou Ariadna.
A passageira também compartilhou que passageiros vão preparar uma ação conjunta “pelos abusos e danos causados, tanto psicológicos quanto econômicos e trabalhistas”. Um dia depois do ocorrido, a Latam publicou um comunicado dizendo que lamentava “os transtornos causados aos passageiros” e que reafirmam seu “compromisso com os mais altos padrões de segurança”.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário