quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Porto Alegre recebe 2020 com show e festa na Orla

Segundo o site https://gauchazh.clicrbs.com.brPúblico lotou espaço às margens do Guaíba e curtiu apresentações artísticas e queima de fogos, que durou cerca de 10 minutosPúblico se reuniu na orla do Guaíba à espera de 2020Com muita música e um espetáculo pirotécnico de 10 minutos, os porto-alegrenses deram as boas-vindas a 2020. Mesmo com o tempo instável desde a tarde, uma multidão compareceu à orla do Guaíba para passar a virada do ano. Responsável pela organização do evento, a prefeitura da Capital calcula que aproximadamente 160 mil pessoas participaram da festividade, superando a estimativa inicial de 140 mil.Público se reuniu na orla do Guaíba à espera de 2020
A contagem regressiva foi comandada pela musicista mineira Gisa Nunez, e a DJ Letícia Sartoretto ficou responsável pela trilha sonora enquanto mais de uma tonelada de fogos de artifício estouravam no céu da Capital a partir da meia-noite. Neste ano, novamente foram utilizados artefatos sem estampidos. Luiza Barbosa, representante gaúcha na final do The Voice Kids 2019, foi uma das atrações da festa
— A cidade atendeu ao nosso convite e veio comemorar mais um ano-novo na Orla. Aos poucos vamos retomando essa tradição — avaliou o secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse.  Palco foi montado próximo à Usina do Gasômetro    Entre o fim da tarde e o início da noite de terça-feira (31), o ambiente à beira do Guaíba começou a ser tomado por famílias e grupos de amigos. Com cangas, cadeiras de praia e munidos de comes e bebes, o público curtiu as atrações do Réveillon da Capital. Palco foi montado próximo à Usina do Gasômetro
Pelo terceiro ano consecutivo, o comerciante Angelo Ribeiro e a família trouxeram o isopor com salgados, espumantes e refrigerantes para confraternizar no local. Ribeiro, a esposa Leide Barra, as filhas do casal, Eduarda e Luísa, e amiga Ilana Fenipe posicionaram suas cadeiras nas proximidades do palco onde ocorriam os shows, na Usina do Gasômetro.Família reunida na Orla esperando a chegada de 2020
— Com ou sem chuva viríamos da mesma maneira. Esperamos que 2020 seja um ano com muita saúde, que é o que importa — projetou o comerciante. Omar Freitas / Agência RBS Queima de fogos encantou público presente à Orla
Também houve quem foi prestigiar o Réveillon na Orla pela primeira vez. É o caso da família Oliveira Rodrigues, que chegou de Sapucaia do Sul no final da tarde. 
O especialista em logística César Oliveira e a atendente Simone Rodrigues, ao lado da filha Mariana, de seis anos, encontraram um canto e posicionaram uma mesa, uma caixa térmica e três cadeiras. No cardápio da ceia de Ano-Novo da família estavam lanches, chimarrão, refrigerante, espumante e frutas para fazer simpatias e celebrar 2020. Chuva no final da tarde atrasou início da festa na Capital
— Espero que seja um ano próspero e que os governantes do nosso país olhem para os menos favorecidos — disse Oliveira.Espetáculo pirotécnico durou 10 minutos
Após concluir o curso técnico em secretariado no segundo semestre de 2019, Simone pretende cursar uma faculdade em 2020.
— Fiquei muito tempo sem estudar e agora estou retomando. Pretendo fazer Psicologia — contou. Omar Freitas / Agência RBS

Atrações para todos os gostos

Por conta da chuva e do forte vento no final da tarde, a programação de shows iniciou com atraso. A primeira apresentação, dos vencedores do Festival de Música de Porto Alegre, estava marcada para as 18h e foi cancelada. Ficou a cargo da banda da Imperadores do Samba iniciar a folia, por volta das 19h10min, quando o tempo ficou firme.
Em seguida, passaram pelo palco montado ao lado da Usina do Gasômetro: a dupla tradicionalista Cesar Oliveira e Rogério Melo, a cantora Luiza Barbosa (finalista da edição 2019 do The Voice Kids) e a Casa Ramil, grupo formado por Kleiton, Kledir, Vitor, Ian, João, Gutcha e Thiago Ramil.
Além da musica, outra atração foi a tenda Recanto Místico, onde diversas pessoas fizeram fila para receber benção e limpeza espiritual sob os preceitos de religiões de matriz africana. Ao final do passe, cada pessoa recebia uma fita.
— Cada virada de ano é um portal. Esperamos que 2020 traga a união entre as pessoas — disse o pai de santo Ruy de Xangô, um dos organizadores do espaço. 
A festividade segue até as 2h, ao som da DJ Letícia Sartoretto. No local, os serviços de segurança, fiscalização de trânsito e atividades ambulantes e limpeza foram reforçados. Foram colocados 50 tonéis na Orla, o dobro do ano passado, além de 30 contêineres no canteiro central da avenida Presidente João Goulart. 
O Réveillon custou em torno de R$ 530 mil. A prefeitura aponta que a maior parte dos recursos foi obtida a junto a patrocinadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário