quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Brasileiro que defecou e depredou sítio arqueológico de Machu Picchu estava em situação ilegal no Peru

Segundo o site https://revistaforum.com.brSegundo o governo peruano, Cristiano da Silva Ribeiro, que tem 30 anos e é natural de Lorena (SP) deve ser deportado para o Brasil nesta quarta-feiraCristiano da Silva Ribeiro, de 30 anos e natural da cidade de Lorena (SP), esta é a identidade do cidadão brasileiro que foi preso junto com outros cinco turistas cinco estrangeiros por participar de um ato de vandalismo contra o patrimônio histórico de Machu Picchu, principal sítio arqueológico do Peru.
Segundo o Consulado do Brasil em Lima, que acompanha o caso de Ribeiro, ele estava em situação imigratória ilegal no Peru.                          Ribeiro e seus amigos invadiram o setor do Templo do Sol, e segundo a Polícia de Cusco, teriam danificado artefatos, provocado fissuras nos muros e até mesmo defecado no chão do local.
Os demais presos são três cidadãos argentinos (Leandro Sactiva, Magdalena Abril Retamal e Nahuel Gomez), um chileno (Fabián Vera Vergara) e uma francesa (Marion Lucie Martínez).
Segundo o governo do Peru, eles já estão sendo expulsos no país. O processo de deportação do brasileiro deve ser oficializado nesta quarta-feira (15).                                                                                                      

Notícias relacionadas

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário