quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Clarissa Tércio aciona MPPE contra mulher que xingou pastores no Festival Lula Livre, no Recife

Segundo o site https://portaldeprefeitura.com.brA deputada Estadual Clarissa Tércio (PSC), ingressou na tarde dessa quarta-feira (20), com Ação Criminal, no Ministério Público Estadual (MPPE), contra a representante do movimento intitulado Afrodescendente, conhecida como Mãe Beth de Oxum.No último dia 17, durante o Festival Lula Livre, realizado no Recife, a representada utilizou palavras que denegriram a imagem de pastores evangélicos, como: “Vão se foder esses pastores”, denominando-os ainda como sendo “uma elite branca e escrota                                                             Para a deputada, a representada cometeu crime de intolerância religiosa, ou seja, crime de racismo, que resulta no preconceito religioso, vez que ela incitou, num ato político, com palavras chulas, diante de milhares de pessoas, o ódio, discriminando os evangélicos de modo geral.
Na representação, Clarissa Tércio, afirma ainda que a denunciada não está protegida pela cláusula constitucional que assegura a liberdade de expressão, devendo responder pelos seus atos, de acordo com o Art.5°, inciso VI, da Constituição Federal, combinado com o Art.208, do Código Penal, e artigos 1° e 20° da Lei 9.459/97(Lei de Racismo).   

Nenhum comentário:

Postar um comentário