segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Casal é preso suspeito de matar e jogar filhos em lagoa de Aracaju (SE)

Segundo o site https://noticias.r7.com: Crianças atrapalhariam a vida do casal, que teria vinculação com atividades criminosas e eram frequentemente denunciados por maus-tratosCrianças foram encontradas dentro de um lago 
Um casal foi preso suspeito de matar os próprios filhos em Aracaju, em Sergipe. De acordo com as investigações, os dois adultos teriam a vida de criminalidade e uso de drogas dificultado pelas crianças. O casal também tem várias denúncias no Conselho Tutelar por maus-tratos e abandono.
Mikael Allan Santos Silva, 5 anos, e Sara Yasmin Gomes, 10 anos, desapareceram no dia 6 de novembro. O sumiço foi registrado pela própria mãe. Já os corpos foram encontrados boiando em uma lagoa dois dias depois. A autópsia revelou diversas marcas de agressões nas crianças, como perfurações e traumatismo craniano.
As investigações da polícia identificaram uma série de contradições nos depoimentos do casal que, unidas ao histórico de denúncias do casal, tornou a dupla suspeita pela morte das crianças.                                                                   Depois de alguns depoimentos à polícia, a mãe confessou ter presenciado o crime, cometido pelo seu marido, que teria a ameaçado. Ela diz também ter visto o companheiro levar as crianças e escutou o som dos corpos sendo jogados no lago.
O homem nega qualquer envolvimento com o crime, e deve prestar outros depoimentos à polícia. Os dois suspeitos estão presos preventivamente.
O caso é apurado no DHPP (Delegacia Especial de Homicídios) da cidade.
Casal teria envolvimento com crime
As responsabilidades relacionadas a criação das crianças e as denúncias de vizinhos e conhecidos pelos maus-tratos teriam motivado a dupla a cometer o crime, segundo as investigações                                                                               Leia mais: Casal é preso com dois menores de idade dentro de um motel em SP
O calsa se conheceu através do sistema prisional, quando o homem, ainda preso, começo a receber visitas da mulher. Ele tinha passagens por roubo e tráfico de drogas.
Violência em casa
A menina Sara, de 10 anos, era uma das maiores vítimas das agressões do casal. Ela já havia fugido de casa antes do crime, e mostrava não ter vontade de voltar ao seu lar. O Conselho Tutelar acompanhava a família de perto, assim como outras entidades de assistência social.
A mãe, diagnosticada com depressão e ansiedade, era atendida pelo Capes. Ela também seria usuária de drogas. 
Outra criança morta    Tauan também foi encontrado dentro de um lago
Em 2011, um outro filho cuidado pelo casal morreu de forma semelhante a Sara e Mikael. O corpo de Tauan, de 3 anos, foi encontrado no mesmo lago. Na época, o inquérito não buscou por culpados relacionados à morte, e o caso foi encerrado sem qualquer suspeita sobre o casal. O laudo apontou que a criança morreu por afogamento.
O delegado responsável pela investigação do caso afirma que o inquérito deve ser reaberto pela polícia, para apurar se existe alguma suspeita sobre o casal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário