sábado, 26 de outubro de 2019

Em nove dias, Pernambuco recolhe 1.447 toneladas de óleo em praias

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambucoBalanço foi divulgado na noite desta sexta-feira (25) pelo governo do estado. Desde setembro, 13 cidades foram atingidas pelo desastre ambiental.
Em nove dias, 1.447 toneladas de óleo foram recolhidas das praias do litoral de Pernambuco. As informações foram repassadas por meio de nota pelo governo do estado, na noite desta sexta-feira (25).

O volume, que mistura óleo e areia, começou a ser contabilizado na quinta-feira (17), quando as manchas atingiram São José da Coroa Grande, no Litoral Sul. O município teve reconhecido o pelo governo federal o decreto de situação de emergência.                                                                                          Nesta sexta (25), as manchas de óleo foram localizadas em Candeias e Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. Também foram encontrados fragmentos na Praia do Sossego, em Itamaracá.
Desde o dia 17 de outubro, segundo o governo do estado, dez municípios do Litoral foram afetados pelo óleo. Nesta sexta, passaram a ser contabilizadas também as primeiras aparições de óleo em Pernambuco, ocorridas no início de setembro no RecifeOlinda Goiana, totalizando 13 cidades.
Além dessas cidades e de São José da Coroa GrandeJaboatão Itamaracá, também foram afetados os municípios de TamandaréBarreirosSirinhaémIpojucaRio FormosoCabo de Santo Agostinho e Paulista.
Ao todo, foram atingidas, desde de setembro, 41 praias e os rios Persinunga (São José da Coroa Grande), Rio Formoso (Tamandaré), Rio Una (Barreiros), Rio Mamucabas (Barreiros), Rio Maracaípe (Ipojuca), Rio Massangana (Cabo de Santo Agostinho) e Rio Jaboatão (Jaboatão dos Guararapes).
Todo o material, informou o governo, foi entregue ao Centro de Tratamento de Resíduos Pernambuco, em Igarassu, no Grande Recife. Lá, os resíduos são transformados em combustível para indústrias de cimento.

Seguro defeso

Por meio de nota, o governador Paulo Câmara (PSB) informou que solicitou uma audiência à ministra da Agricultura e da Pesca, Tereza Cristina, para discutir a parcela extra do seguro defeso, anunciada pelo governo federal.    Entretanto, segundo o governo estadual, a medida é voltada para os trabalhadores que atuam na pesca da lagosta, que representam cerca de 400 pessoas no estado, sendo que há mais de 10 mil pescadores pernambucanos cadastrados pelo próprio ministério.

Estudo

Também nesta sexta-feira, foi lançado um edital pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) para a produção de pesquisas sobre os efeitos do óleo nas praias. Foram disponibilizados R$ 2,4 milhões para propostas com valor máximo de até R$ 200 mil.
O valor será disponibilizado em até 12 meses e será destinado a despesas de capital, custeio e bolsas. Poderão apresentar propostas pesquisadores doutores, que tenham vínculo empregatício permanente (celetista ou estatutário) com instituição científica ou tecnológica em Pernambuco.
Informações sobre a seleção podem ser acessadas na internet.                            

Ministro

Nesta sexta, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, esteve em Pernambuco. Ele foi o quinto integrante do alto escalão do governo Bolsonaro a participar de eventos e vistorias no estado, depois da chegada do óleo ao litoral pernambucano.
Também estiveram no estado os ministros da Justiça, Sérgio Moro, do Meio Ambiente, Ricardo Salles, da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.
00:00/05:44
'Praias estão limpas', diz ministro do Turismo em visita a Pernambuco
Marcelo Álvaro Antônio informou que pequenos empresários afetados pelo vazamento de óleo nas praias do Nordeste vão contar com uma linha de crédito para tentar superar as perdas. O ministro foi a Muro Alto, perto de Porto de Galinhas, em Ipojuca, no Litoral Sul, e molhou os pés na água do mar.            O titular do Turismo disse que o governo federal vai disponibilizar R$ 200 milhões do Fundo Geral do Turismo (Fungetur) para fortalecer o setor nas áreas prejudicadas. Também afirmou que " “as praias do Nordeste estão aptas aos banhos dos turistas" (veja vídeo acima).
Também nesta sexta, uma equipe de pesquisadores começou a usar um "biogel" para ajudar na limpeza de de áreas atingidas pelo óleo. Biodegradável e atóxico, o produto pode ser usado em humanos e em animais (veja vídeo abaixo).
00:00/05:14
'Biodetergente' ajuda na limpeza de equipamentos de proteção e animais atingidos por óleo
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FGTS: Quase 1 milhão aderem ao saque-aniversário; vale a pena?

Segundo o site  https://veja.abril.com.br :  VEJA selecionou pontos para serem levados em consideração na hora de optar se vale ou não a pen...