quarta-feira, 23 de outubro de 2019

Confusão entre prefeito e vereadores na Câmara Municipal de Timbaúba vira caso de polícia; veja vídeo

Segundo o site  https://g1.globo.com/pe/pernambuco Vereadores não votaram pedido de remanejamento de verbas do prefeito Ulisses Felinto (PSDB). Orçamento seria de R$ 13 milhões para investimentos no município.
Uma confusão entre o prefeito e vereadores de Timbaúba, na Zona da Mata de Pernambuco, virou caso de polícia, na noite da quarta-feira (16). Segundo a prefeitura, a briga ocorreu durante uma sessão marcada na Câmara, para discutir o pedido de remanejamento de verba de R$ 13 milhões, feito pelo chefe do executivo, Ulisses Felinto (PSDB) (veja vídeo acima).

Imagens enviadas ao WhatsApp da TV Globo mostram o momento em que um grupo de pessoas discute, calorosamente, na Câmara de Vereadores. A Polícia Militar informou que a confusão envolveu o prefeito e alguns vereadores. prevista para quarta feira, 23 de Outubro.
Por G1 PE
 

00:00/00:51
Prefeito e vereadores de Timbaúba se envolvem em confusão
Tocador de vídeo
00:14
00:16
Compartilhe isso:            
A prefeitura de Timbaúba informou que o remanejamento da verba não foi votado pelos vereadores e que isso teria resultado na demissão de 300 funcionários. Ao G1, o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Urbano da cidade, Reny Melo, informou que a confusão começou após a demissão de parte dos servidores.
Ele afirma que, no início da sessão, a primeira secretária "leu o projeto vagarosamente, destruindo todos os pontos e vírgulas para cansar a população, que invadiu a Câmara e o prefeito ficou tentando acalmar"                                      Reny informa que o "corte" é consequência da não aprovação do remanejamento de verba pedido pela prefeitura. "Desde o início do ano, os vereadores não votam a favor do remanejamento que a prefeitura pede. Falamos em R$ 13 milhões e eles concederam R$ 4,5 milhões. Foi preciso fazer um corte urgente, para não chegarmos ao fim do mês sem dinheiro para pagar o salário do povo", afirma o secretário.
O secretário diz que os R$ 13 milhões foram solicitados para cumprir o pagamento do salário dos funcionários dos postos de saúde, limpeza urbana e assistência social e finalizar a reforma de algumas escolas. Esse valor, segundo ele, também seria usado para o calçamento do bairro Queimada e para a compra de uma máquina de asfalto.
"As pessoas apareceram na porta da Câmara para cobrar a votação do remanejamento, que sequer foi votado pelos vereadores. Sem o valor pedido, ninguém pode ser recontratado", disse Reny.
Por meio de nota, a PM informou que foi acionada para uma ocorrência envolvendo o prefeito e os vereadores do município e que, com a chegada da corporação, "a situação foi controlada sem nenhuma alteração".
Também em nota, o presidente da Câmara de Vereadores, Josinaldo Barbosa (PTB), afirmou que a ação foi uma "depredação orquestrada e organizada pelo prefeito". Ainda de acordo com o texto, a manifestação teria o interesse de "denegrir a imagem do Poder Legislativo Municipal".
De acordo com Barbosa, a sessão do dia 16 de outubro era para leitura do parecer do projeto e que, portanto, era sabido que não haveria votação. "Esta suplementação já foi solicitada e aprovada em projeto passado pela Câmara, priorizando folha de pagamento", diz o texto.                                                            O Agora Nordeste entrevista com exclusividade o prefeito de Timbaúba, Ulisses Felinto, e os vereadores da base Zito Andrade, Gedson Marcos e Tarcísio Batista. Eles falam sobre o impasse entre o Poder Executivo e o Poder Legislativo e fazem duras críticas ao presidente da Câmara de Vereadores, Josinaldo Barbosa, por não colocar em votação um pedido de remanejamento de verbas feito pelo prefeito do município.
Assista na íntegra!   
                                               
A sessão da Câmara de Vereadores contará com segurança reforçada nesta quarta-feira (23). Após reunião no MPPE, ficou definido também o limite de acesso ao público, afastamento do recinto de qualquer pessoa que se manisfestar (exceto vereadores) e busca pessoal pela força de segurança (PM). Assista a entrevista exclusiva com o promotor de justiça, Dr. João Elias, e saiba mais detalhes sobre a sessão legislativa e a reunião na 2ª Promotoria de Justiça de Timbaúba.Câmara dos Vereadores Timbaúba-PE: Sessão da Câmara de Vereadores contará com segurança reforçada nesta quarta (23)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FGTS: Quase 1 milhão aderem ao saque-aniversário; vale a pena?

Segundo o site  https://veja.abril.com.br :  VEJA selecionou pontos para serem levados em consideração na hora de optar se vale ou não a pen...