sexta-feira, 8 de março de 2019

Tem curso superior, cartão de crédito internacional, pratica tiro e a ‘Justiça’ diz que ele é ‘ louco

Segundo o site https://www.diariodobrasil.org: Peritos designados pela Justiça Federal atestaram, em laudo, que Adélio Bispo de Oliveira, o criminoso que tentou matar o presidente Jair Bolsonaro (PSL), sofre de doença mental.
Adélio poderá ser considerado inimputável perante a Justiça Criminal … trocando em miúdos, ele não responderá judicialmente por seu crime e (provavelmente) será internado em alguma instituição psiquiátrica.                                                    Segundo o documento, Adélio tem transtorno delirante permanente paranoide.

Ao ser questionado por psicólogos, ele disse que, se for solto, tentará matar Bolsonaro novamente.
Vamos analisar os fatos:
Adélio teve 12 empregos em 7 anos e conseguiu passar em todos os testes de admissão;
Adélio tinha contas correntes (abertas por ele mesmo) na Caixa Federal e no Banco Itaú … este último ainda lhe emitiu um cartão de crédito internacional;
Adélio estudou, se formou em pedagogia e foi filiado a um partido político (PSOL) por sete anos.
Adélio tinha quatro celulares e um notebook, ou seja, ‘sabia gastar’ seu dinheiro e comprar aquilo que lhe fosse necessário;
Adélio viajou para Juiz de Fora sabendo que Bolsonaro faria um discurso na cidade;
Adélio viajou até um clube de tiro em São José, na Grande Florianópolis, onde dois filhos de Jair Bolsonaro, Carlos e Eduardo Bolsonaro, são membros associados. Ele foi ao local, fez um cadastro, apresentou documentos e praticou disparos;
Adélio tinha conta no facebook, era engajado politicamente e fazia postagens a favor da esquerda. Ele tinha uma linha de raciocínio lógica … sabia quem estava no poder, sabia que Lula estava preso, sabia quem comandava os grandes partidos, enfim, aparentemente alguém normal;
Adélio planejou um assassinato, embrulhou a faca para passar despercebido na multidão, esperou o momento certo para se aproximar do presidente e deu o golpe quase fatal;
E, por último, Adélio não rasgava dinheiro e tão pouco comia fezes.
Será que precisaremos rever o conceito de loucura ???



Inimputável. É a pessoa que será isenta de pena em razão de doença mental ou desenvolvimento mental incompleto ou retardado que, ao tempo da ação ou omissão, não era capaz de entender o caráter ilícito do fato por ele praticado ou de determinar-se de acordo com esse entendimento          

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Diretores de 'Bacurau' celebram premiação de filmes nordestinos em Cannes

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Em vídeo enviado ao G1, cineastas comemoram prêmios da produção pernambucana e do filme &...