terça-feira, 26 de março de 2019

Representantes do Governo Britânico visitam a Compesa

Segundo o site Assessoria de Imprensa Compesa PE:O presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, recebeu ontem (25) a visita da vice-embaixadora do Reino Unido Brasil
Liz Davidson, na sede da empresa, no bairro de Santo Amaro, no Recife. Também participaram da visita a gerente do Programa de Cidades Inteligentes do Consulado Britânico, Gabriela Figueiredo, e o Conselheiro de Desenvolvimento Econômico, George Sherriff. O encontro celebrou a parceria estabelecida entre o Governo de Pernambuco e o Governo Britânico para execução de projetos de combate às perdas nos sistemas de abastecimento de água da Região Metropolitana do Recife. Durante o encontro, Tavares, acompanhado do diretor de Novos Negócios da Compesa, Ricardo Barretto,  fez um balanço da atuação da Compesa, nos últimos dez anos, período que realizou investimentos da ordem de R$ 7 bilhões em abastecimento de água, esgotamento sanitário, gestão, tecnologia e inovação. A embaixatriz aproveitou para conhecer o Universo Compesa, um espaço criado para divulgar a história do saneamento, em Pernambuco, e realizar atividades socioambientais.



O Estado de Pernambuco, por meio da Compesa, foi contemplado com investimentos do Governo Britânico a partir da indicação do Banco Mundial (BID), que já acompanha o trabalho da empresa há mais de dez anos, inclusive com investimentos, a exemplo do Projeto de Sustentabilidade Hídrica de Pernambuco (PSH). O Governo Britânico está investindo 5 milhões de libras - o equivalente a R$ 25 milhões - em consultoria para o desenvolvimento de projetos que buscam gerar boas práticas no combate às perdas de água. A parceria, coordenada pelo Banco Mundial, vai desenvolver um projeto-piloto no Recife e também está estudando o comportamento dos clientes da Compesa para ajudar a empresa a definir estratégias para aprimorar o seu relacionamento.

Semana passada, já foi apresentado aos técnicos da Compesa um estudo preliminar com o diagnóstico feito pelos consultores do Banco Mundial. A próxima fase será a entrega do relatório técnico de modernização dos programas de redução e controle de perdas. Na etapa seguinte está previsto o suporte para a realização de workshops e feira tecnológica para promover a discussão do tema com os profissionais da Compesa. Para finalizar o processo, o Banco Mundial  ainda dará suporte na elaboração do Termo de Referência para realizar a licitação para contratação de performance em perdas de água. As ações definidas nesse estudo serão aplicadas, como projeto-piloto,em um bairro do Recife, ainda em definição pela Compesa e Banco Mundial.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Argentina apreende arsenal de 1000 armas que seriam enviadas ao Brasil

Segundo o site https://www.msn.com: Um verdadeiro arsenal de guerra foi apreendido nesta quinta-feira na Argentina numa megainvestigação que...