quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

PE tem 38 servidores federais expulsos em 2018, maior número registrado no Norte e Nordeste

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Dados divulgados pela CGU colocam o estado em quarto lugar a nível nacional. Em 24 casos, expulsões ocorreram por envolvimento dos funcionários públicos com corrupção.
Em Pernambuco, 38 servidores federais foram expulsos pela Controladoria Geral da União (CGU) em 2018. O estado é o que teve o maior número de expulsões de funcionários públicos nas regiões Norte e Nordeste, ficando em quarto a nível nacional. Em 24 casos, as expulsões ocorreram por envolvimento com corrupção. (Veja vídeo acima) A CGU também identificou casos de abandono do trabalho, faltas não justificadas e acúmulo irregular de cargos. Do total de expulsos em Pernambuco, 11 funcionários públicos eram do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), sete da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e sete do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE). O levantamento não inclui funcionários de empresas vinculadas ao governo federal, como a Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil, os Correios e a Petrobras. Das expulsões em Pernambuco, 28 foram demissões. Nove funcionários estavam aposentados e perderam o benefício por terem cometido irregularidades enquanto ainda trabalhavam. Um servidor foi afastado porque ocupava um cargo em comissão sem ser concursado. "Estamos diante de casos em que servidores agiam de forma ilícita, executaram crimes de corrupção. Eles não trataram suas atividades conforme as regras ou faltaram o serviço público. Por causa disso, é aberto um processo administrativo disciplinar para apurar essas condutas de forma regular, dando ampla defesa, mas que, ao fim, foi determinada a demissão", afirma o superintendente da CGU em Pernambuco, Fábio da Silva Araújo. A CGU teve conhecimento dos casos por meio de denúncias, mas também por comissões disciplinares presentes nas próprias instituições. "Todo aquele que de alguma forma ingressar no serviço público tem que entender que ele tem que primar com zelo por suas atribuições porque, se agir em proveito próprio e negligenciar o serviço prestado, ele responderá e poderá ser punido", diz o superintendente. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Além de Jucazinho, adutora de Geo Caldas pode contemplar a barragem do Prata

Segundo o site https://www.aguasdorioamazonasparaonordeste.com: Conhecer os problemas da sociedade e apresentar soluções para estes, real fu...