terça-feira, 18 de dezembro de 2018

INSS cancela benefício de 400 mil pessoas, idosa chora na fila da caixa ao tentar sacar o BPC-Loas

Segundo o site gmundonews.com.br:
Corte de benefícios atinge quem mais precisa dele, o decreto do presidente Michel Temer que autorizou o corte de benefícios, é considerado cruel, milhares de processos abarrotam a justiça Federal, beneficiários buscam ter de volta sua única renda.
O descaso ocorre em meio ao avanço da miséria no País. Em 2017, a extrema pobreza cresceu 11% e atingiu 14,8 milhões de brasileiros. 
INSS gera cancelamento no BPC-Loas, Auxílio-doença e Aposentadoria por invalidez através de Pente-Fino. Após um trabalho de revisão de benefícios sociais concedidos pelo governo federal, 422 mil serão cancelados, sendo 228 mil auxílios-doença, 43 mil aposentadorias por invalidez e 151 mil benefícios de Prestação Continuada (BPC). O trabalho de revisão de benefícios vai continuar até o fim do ano. O anúncio foi feito na segunda-feira (16), em Brasília, pelos ministros do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e do Planejamento, Esteves Colnago
Uma idosa de 86 anos, (ASN), moradora da cidade de Jequié-BA, teve seu benefício cortado. Mas não sabia que tinham perdido citada renda, ao tentar sacar em uma agência de caixa, como fazia todo mês, teve a informação que sua renda havia sido cortada, logo caiu em lágrimas. Segundo informações dos familiares, essa era a única renda, ela é viúva, e recebia o BPC-Loas, que era usado principalmente para compra de remédios e para sustento próprio.
Diversos benefícios de programas sociais estão sendo revisados pelo governo federal, para verificar se os beneficiários ainda cumprem os requisitos apresentados no momento da concessão do auxílio. Segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, o objetivo é revisar 1,8 milhão de benefícios, entre auxílio-doença e aposentadoria por invalidez. Após o pente fino, a expectativa do governo é chegar a 1,1 milhão de benefícios mensais. A economia total com as medidas pode chegar a R$ 20 bilhões.
Auxílio-doença – INSS
No caso do auxílio-doença, os beneficiários foram convocados para novas perícias. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, na primeira fase, entre 2016 e fevereiro de 2018, foram realizadas 252 mil revisões de um universo de 553 mil previstas. Destas, 228 mil foram canceladas, seja por indicação da perícia ou por não comparecimento, um índice de cerca de 82%.
Desde agosto de 2016, a revisão de auxílio-doença gerou economia de R$ 7,6 bilhões.
Aposentadoria por invalidez – INSS
Quarenta e três mil benefícios de aposentadoria por invalidez serão cancelados. Neste caso, como há um processo de transição para o cancelamento total, que se estende por um ano e meio, a economia em 2018 será de R$ 500 milhões mas pode chegar a R$ 5 bilhões em 2019.
Prestação Continuada – INSS
O Benefício de Prestação Continuada é oferecido a 4,4 milhões de beneficiários de baixa renda, sendo 2,4 milhões de idosos e 2 milhões de pessoas com deficiência.
O governo vai cancelar 151 mil benefícios de pessoas que não atendem mais os requisitos mínimos para receber o auxílio. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social, a economia com os cancelamentos pode chegar a R$ 1 bilhão por ano.
O governo federal, está crise nas contas públicas, quer resolver o problema tirando de quem mais precisa, nenhuma aposentadoria especial esta sendo cortada, inclusive dos deputados, juízes entre outros.
Por. San Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nordeste desmente petistas e recebe com festa Jair Bolsonaro (Veja o Vídeo) A Globo nao mostra isso

Segundo o site https://www.jornaldacidadeonline.com.br: Começa a desmoronar o ultimo reduto do PT Durante a semana, alguns petistas disser...