Operação Cronos prende seis homens por crimes contra mulheres em Pernambuco

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Ação foi realizada em diversos estados do Brasil para coibir crimes como feminicídio, estupro e agressão.Sede do Departamento de Polícia da Mulher (DPMul), no Bairro do Recife, região central da capital (Foto: Pedro Alves/G1)Sede do Departamento de Polícia da Mulher (DPMul), no Bairro do Recife, região central da capital (Foto: Pedro Alves/G1)
A Polícia Civil de Pernambuco cumpriu seis mandados de prisão expedidos contra homens acusados de praticar crimes contra mulheres. As prisões ocorreram no âmbito da Operação Cronos, deflagrada em todo o país para coibir feminicídios, casos de violência contra a mulher e estupros.
Quatro mandados foram cumpridos nesta sexta (24), no Recife; em Caruaru, no Agreste; em Afogados da Ingazeira, no Sertão e em Goiana, na Região Metropolitana. Outras duas pessoas já tinham sido presas na quarta (22), no Cabo de Santo Agostinho, de forma antecipada para proteger as vítimas.
De acordo com a delegada Julieta Japiassu, gestora do Departamento de Polícia da Mulher da Polícia Civil, alguns dos homens presos representavam alto perigo para as vítimas. "Dois mandados tiveram que ser antecipados e foram cumpridos no decorrer da semana. Eles foram cumpridos antes devido ao risco que o alvo acarretaria à vítima e à periculosidade dele”, disse.
Um dos alvos da operação foi Saulo Nobrega de Morais, de 37 anos, que agrediu a ex-companheira num bar em Santo Amaro, Centro do Recife, quando pediu ajuda para sair do local onde estava bebendo e temia ser parado numa blitz. A mulher o denunciou em 17 de agosto, requerendo medidas protetivas, que foram expedidas pela Justiça. Ele foi preso por descumprir a ordem de se manter distante da vítima.
Christiano de Oliveira Malaquias da Silva, de 29 anos, foi preso por ter estuprado uma garota em 2015, época em que ela tinha 11 anos de idade. A prisão dele ocorreu em Cabedelo, na Paraíba, após passar dois anos foragido. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Goiana, no Grande Recife.
Preso pela terceira vez nesta sexta (24), Kleiton José Tavares Bandeira, de 23 anos, foi detido em Caruaru, por lesão corporal contra a ex-companheira. A primeira prisão ocorreu em janeiro de 2018 e, cinco meses depois, ele foi solto e voltou a agredir a vítima. Em julho, Kleiton foi preso novamente, mas liberado em seguida. Ele ainda foi preso por descumprir as medidas protetivas requeridas pela vítima.
De acordo com a Polícia Civil, Expedito Luiz de Lima, de 37 anos, preso em Afogados da Ingazeira, possui longo histórico de violência doméstica. A prisão foi motivada por uma ameaça de morte feita por ele à ex-companheira.
Max Muller da Silva, de 29 anos, foi preso na quarta-feira (22), no Cabo de Santo Agostinho, por ameaça a ex-companheira. Além desse crime, o homem tem passagem pela polícia pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas e porte de arma de fogo.
Nesse mesmo dia, mas no Cabo de Santo Agostinho, foi preso Leonardo Manoel da Silva, por descumprimento de medida protetiva pedida pela ex-companheira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim